Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Política: Temporão define prioridades para a Saúde

Publicidade

Ao assumir a pasta de Saúde, o ministro José Gomes Temporão anunciou as 22 prioridades que direcionarão suas ações à frente do ministério. Dentre os pontos estabelecidos, destacam-se o fortalecimento do Sistema Único da Saúde, o trabalho para obter mais recursos para o setor e para garantir mais transparência na gestão desses recursos. Para Temporão, as prioridades para a Saúde são:
1. Usar com rigor os recursos públicos a fim de combater fraudes e permitir maior participação da sociedade no uso e destino dos recursos da saúde;
2. Fortalecer, expandir e qualificar a atenção básica como estratégia central de reordenamento de sistema de saúde;
3. Fortalecer, aprofundar e aperfeiçoar os Pactos em Defesa da Vida, do Sistema Único de Saúde (SUS) e de Gestão, por meio da descentralização;
4. Lutar dentro governo, no Congresso e na sociedade para que a saúde disponha dos recursos necessários para realizar as atividades determinadas pela Constituição;
5. Dar maior participação à sociedade na gestão e no Sistema Único de Saúde (SUS), aumentando o grau de educação da população na área;
6. Adotar uma visão integradora, aproximando as atividades entre saúde, educação, esportes, cultura, saneamento, segurança e habitação com as políticas de inclusão social;
7. Fortalecer e disseminar nacionalmente a Política de Humanização do SUS;
8. Fortalecer a Política Nacional de Direitos Sexuais e Reprodutivos, ressaltando a atenção obstétrica, o combate ao câncer ginecológico, o planejamento familiar, a atenção ao aborto inseguro, o combate à violência doméstica e sexual, e incluindo aí também a prevenção e tratamento de mulheres vivendo com DST/AIDS;
9. Melhorar o atendimento prestado às populações em situação de risco, como indígenas, quilombolas, assentamentos etc.;
10. Instituir a Política Nacional de Atenção à Saúde do Homem;
11. Desenvolver abordagens inovadoras em relação a grupos mais vulneráveis da população como os idosos e o binômio mãe-bebê no 1º ano de vida;
12. Enfatizar a prevenção de doenças prevalentes como as cardiovasculares, câncer, as que resultam de acidentes de trabalho e de trânsito, uso de drogas psicoativas e álcool, hábitos alimentares, tabagismo etc.;
13. Convocar a Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Universidade de Brasília e Escola Nacional de Administração Pública para implantar imediatamente em Brasília uma Escola de Governo em Saúde;
14. Fortalecer a presença do Brasil no cenário internacional, amplificando nossa presença em programas de saúde das Nações Unidas e cooperando com o desenvolvimento dos sistemas de saúde dos países da América do Sul e com os países de língua portuguesa;
15. Dar continuidade e aperfeiçoar a reforma psiquiátrica brasileira;
16. Proporcionar maior interação entre atividades desenvolvidas pela Agência Nacional de Saúde e o Sistema Único de Saúde;
17. Estabelecer um diálogo os profissionais na área da saúde, discutindo temas como salários, exercício profissional, qualificação permanente e combate à precarização do trabalho, e estabelecendo a máxima ‘cuidar de quem cuida’;
18. Fortalecer o papel do ministério em relação a pesquisas, inovação e desenvolvimento científico e tecnológico;
19. Estabelecer uma estratégia de desenvolvimento e inovação para o Complexo Produtivo de Bens e Serviços de Saúde no Brasil, pensando a saúde como um espaço de produção, desenvolvimento, criação de empregos e de riqueza para a nação;
20. Garantir o acesso da população aos medicamentos através de uma política que articule a distribuição gratuita com as novas estratégias do programa Farmácia Popular;
21. Estabelecer novos modelos de gestão que garantam os princípios do SUS, mas que permitam que as instituições de saúde operem em base de maior eficiência e qualidade;
22. Estabelecer uma repactuação nessa área, no Rio de Janeiro, com prefeituras e governo estadual.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta