Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Pixeon quer que setor de diagnóstico seja regulamentado

Publicidade

Levantar novas oportunidades de negócios tem sido o objetivo da Pixeon na JPR 2010. Com cerca de R$ 120 mil investidos no evento, a empresa projeta um retorno de cinco a seis vezes a mais no valor apresentado. O principal retorno, de acordo com o diretor comercial da Pixeon, Iomani Engelmann, é a demanda gerada pelo evento, considerada suficiente até o final do ano em relação a novos contatos.

“Contrato efetivamente é difícil fechar numa feira como essa. No nosso caso, o foco esta voltado para as intenções de negócios que são levantadas. E nossa expectativa é boa, ainda mais num momento como este, onde o Brasil se mostra economicamente bem após a passagem da crise”, relata.

Com a retomada financeira do País, a Pixeon vê um aquecimento do setor e um amadurecimento das pessoas de compra, que conseguem avaliar e atender a demanda que o mercado está gerando. Assim, a estimativa é de um salto maior do setor e da própria empresa, quando comparado com os últimos anos.

A meta da empresa de 2010 até 2015 é crescer na ordem de 60% ao ano. Em 2009, a Pixeon fechou na ordem de 85%, quando comparado com os períodos anteriores. Uma das estratégias para alcançar o crescimento projetado é estar presente nas feiras internacionais e trazer para o Brasil as tendências apresentadas no mercado exterior. “Essa é uma das ações que estamos praticando desde 2008 e a principal tendência que vimos nesse mercado é a quarta geração de PACS, que permite que o sistema passe por um servidor de pré-processamento de imagem, desta forma não é mais necessário que os clientes façam o processamento. É uma máquina chamada Thin Client que está trazendo uma revolução para o mercado”, conta Engelmann.

Além disso, a Pixeon acaba de firmar parceria com a japonesa Shimadzu para comercialização de produtos na área de radiologia digital. O objetivo é fornecer uma solução completa para digitalização de imagens em hospitais públicos e privados que lidam com o alto volume de exames de Raios X.

Com o foco em criar um novo conceito e uma nova cultura de soluções de digitalização de imagens, a parceria permite a comercialização de uma solução que acompanha um DR com FPD portátil da Shimadzu. Os exames também poderão ser armazenados no equipamento para fins de comparação de imagens.

Para um mercado ainda melhor, a Pixeon tem trabalhado em nível de Anvisa com Brasília para que o setor de Diagnóstico por Imagem ganhe regulamentação até 2011. “Existe um entrave no Brasil pra esse setor que é a falta de regulamentação e nos já estamos trabalhando para que tenhamos o que já existe lá fora que é um setor bem regulamentado, fazendo com que os player atuantes no mercado sejam realmente sérios e apresentem qualidade de medicina diagnostica, que é o que o mercado brasileiro precisa”, conclui o diretor comercial da Pixeon, Iomani Engelmann.

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta