Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

PF prende acusados de fraude na secretaria de saúde de Belém

Publicidade

A Polícia Federal (PF) prendeu cinco pessoas em Belém, no Pará, acusadas pelo Ministério Público Federal (MPF) de participação em esquema de fraude com licitações na secretaria municipal de saúde da cidade. Segundo o MP,  irregularidade supera R$ 10 milhões em recursos federais.
e receba os destaques em sua caixa de e-mail.    
 
Entre os  presos estão dois empresários e três servidores da secretaria, eles foram denunciados criminalmente e são acusados de formação de quadrilha, fraude em licitações, peculato e falsidade ideológica. Conforme o MPF,  o esquema foi realizado  no começo  do ano na Secretaria Municipal de Saúde de Belém e fraudou duas licitações que somavam R$ 10, 3  milhões em recursos federais. As investigações começaram em junho de 2009 com a apreensão de documentos das  licitações.
As licitações deveriam contratar companhias para o  Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e para o Programa de Atenção e Assistência Domiciliar Alô Saúde. Na secretaria, teriam atuado no esquema o secretário de Saúde, Sérgio Souza Pimentel ( que não foi preso, pois está em viagem no exterior)  o diretor geral Mailton Silva Ferreira e a presidente da comissão de licitações, Sandra Maria de Baraúna Barreto, conforme o MPF.
Ronaldo Luiz de Souza Martins, da Alucar Ltda, e Antonio de Santos Neto, da Resgate Belém Ltda,  estão envolvidos na fraude como licitantes e chegaram a ser levados para dentro da secretaria, antes das concorrências, para determinar aos servidores responsáveis acerca dos editais de licitação. Dessa forma, apenas a Resgate e a Alucar se apresentaram para as duas licitações. A Resgate foi ganhadora em ambas.
Você tem Twitter? Então, siga https://twitter.com/ e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta