HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Já são +1.800 profissionais! Clique aqui

Pesquisadores apontam nova forma de infecção hospitalar

Publicidade

Uma pesquisa feita na Inglaterra apontou uma nova forma de disseminação da bactéria Clostridium dificille, principal causadora de infecções intestinais em ambiente hospitalar. O estudo apontou que, além de superfícies contaminadas o germe pode viajar pelo ar e depositar-se em outras superfícies inicialmente consideradas seguras.

O estudo indicou que não há risco da bactéria ser inalada, todavia ela viaja pelo ar e pode se instalar em superfícies comuns e de grande contato. O germe, que é resistente a desinfetantes, pode sobreviver durante meses sobre superfícies contaminadas e é facilmente contraída por pacientes que são tratados com antibióticos e idosos.

A Clostridium dificille produz uma toxina que causa ao paciente infectado febre, náusea, dor abdominal, diarreia e inflamação do intestino grosso.

A bactéria é transmitida pelo contado com fezes contaminadas do paciente. O estudo britânico sugere o imediato isolamento de pacientes com os sintomas, mesmo antes da confirmação da bactéria como alternativa para a prevenção da infecção hospitalar.

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo indicaram uma forma eficiente de combater a bactéria, o uso de sabão e água. Segundo eles uma boa prática de higiene de profissionais da saúde e visitantes pode reduzir significativamente o risco de infecções. 

 

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

       
Publicidade

Deixe uma resposta