Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Pesquisadora da USP irá verificar as ocorrências da mortalidade materna

Publicidade

A professora Flávia Gomes da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP), da USP, deu início a uma pesquisa que pretende verificar a ocorrência de mortes maternas “mascaradas” (ou presumíveis) a partir de procedimentos obstétricos e diagnósticos secundários registrados no SUS. Essas mortes são consideradas mascaradas pela falha no preenchimento e pela sua causa básica relacionada ao estado gravídico-puerperal não constar na declaração de óbito. O objetivo é fazer uma varredura no Sistema de Informações Hospitalares (SIH) do Sistema Único de Saúde (SUS), identificando e analisando as mortes maternas em todos os estados brasileiros, de 1998 até os dias atuais. A previsão é de que a pesquisa, realizada por Flávia seja concluída em abril de 2006. Apesar da falta de estatísticas oficiais, estima-se que a mortalidade materna seja de 141 por 100 mil nascidos vivos no País.
A pesquisa irá contribuir também para alcançar um número mais próximo da realidade sobre as taxas de mortalidade materna. Com os dados, será possível traçar estratégias para a prevenção e redução dessas mortes.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta