Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Pesquisa revela que 19% da renda do brasileiro é destinada à saúde

Publicidade

Os primeiros resultados nacionais da Pesquisa Mundial de Saúde, desenvolvida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), revelaram que os brasileiros gastam, em média, 19% da renda com saúde e muitos acabam se endividando para pagar essas despesas. O levantamento detectou que 14,4% dos cidadãos não têm mais nenhum dente natural, 10,1% são obesos e 28,5% estão acima do peso. Além disso, as principais queixas de saúde da população estão ligadas à saúde mental, como o estado de ânimo, problemas de sono e dificuldade de concentração. O trabalho, coordenado pelo Centro de Informação Científica e Tecnológica (Cict), da Fiocruz, envolveu 5 mil famílias de todas as regiões brasileiras e de todas as classes sociais que responderam ao questionário entre janeiro e setembro de 2003, e os resultados servirão de base para orientar as políticas de saúde.
O primeiro aspecto analisado foi o “estado de saúde” da população: 9% dos entrevistados afirmam ter a saúde “ruim” ou “muito ruim” e os principais problemas relatados referem-se não só à saúde física, mas sobretudo ao bem-estar mental e emocional. A maior queixa é quanto ao “estado de ânimo” – que representa preocupação, ansiedade, tristeza ou depressão -, seguido por “dores no corpo”, problemas com o “sono”, dificuldade de “concentração” e outros.
Em seguida, foram abordados outros seis itens. A análise dos “fatores de risco” revelou, por exemplo, que 10,1% da população é obesa e 28,5% está acima do peso. No item “problemas de saúde”, a pesquisa descobriu que 14,4% dos brasileiros já perderam todos os dentes naturais – entre as mulheres de baixa renda com mais de 50 anos este índice chega a 55,9%.
O quesito “gastos em saúde” mostrou que os brasileiros dispensam, em média, 19% da renda domiciliar mensal com saúde. Entre os mais pobres, o que mais pesa no bolso são as despesas com medicamentos (61% dos gastos com saúde). Para os mais ricos, o maior gasto é com planos de saúde. De acordo com a pesquisa, apenas 25,8% dos brasileiros têm acesso aos planos, a maioria, 74,2%, conta somente com os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). O levantamento revela ainda que 9,1% dos entrevistados já precisaram vender bens ou pedir empréstimos para pagar suas despesas com saúde.
Quanto ao desempenho do sistema de saúde e sobre a avaliação da assistência de saúde feita pelos usuários, 21,8% das pessoas se disseram insatisfeitas e 36% muito insatisfeitas com o funcionamento da assistência de saúde no país. Mesmo entre os usuários de planos de saúde, o percentual de insatisfação (insatisfeito e muito insatisfeito) é alto, chega a 72% dos entrevistados que têm planos privados.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta