Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Pesquisa do IBOPE aponta os piores e melhores planos de saúde do Rio de Janeiro

Publicidade

Seis entidades que representam os prestadores de serviços de saúde privada no Estado do Rio de Janeiro anunciaram ontem, o resultado de uma pesquisa realizada pelo IBOPE, que indicou os piores e melhores planos de saúde comercializáveis e não-comercializáveis do município do Rio de Janeiro.
De acordo com o levantamento, os cinco piores planos de saúde comercializáveis do Rio são: Federação das Unimeds, Unimed Rio, Amil, Dix e Medial Saúde, respectivamente. Já entre os não-comercializáveis, foram eleitos como piores: CAC, Fioprev, CAARJ, Correios e Assefaz. Entre os cinco melhores planos comercializáveis, o IBOPE apontou nesta ordem: Sul América, Mediservice, Omint, Bradesco Seguros e Golden Cross. Os cinco melhores na categoria ?planos não-comercializáveis? foram respectivamente: BNDES, Furnas, Embratel, BR Distribuidora e Petrobrás.
A pesquisa do IBOPE foi realizada nos meses de setembro e outubro últimos e refere-se ao primeiro semestre de 2003. Do universo de 100 hospitais privados com internação sediados na cidade do Rio de Janeiro, 68 responderam os questionários elaborados pelo IBOPE a tempo. No total, foram avaliadas 44 empresas operadoras de planos e seguros de saúde, de acordo com os seguintes critérios: glosas (cortes efetuados pelas operadoras nas faturas apresentadas pelos hospitais por serviços já prestados); prazo médio de recebimento das faturas; reajustes nas tabelas dos serviços (diárias e taxas hospitalares); auditoria de contas e recuperação de glosas.
A pesquisa IBOPE foi encomendada pela Federação de Hospitais, Estabelecimentos e Serviços de Saúde no Estado (FEHERJ), Sindicato dos Hospitais, Estabelecimentos e Serviços de Saúde no Estado (SINDHERJ), Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde do Município (SINDHRIO), Associação de Hospitais do Estado (AHERJ), Associação de Hospitais e Clínicas do Rio (AHCRJ) e Sindicato dos Laboratórios de Patologias e Análises Clínicas do Estado (SINDILAPAC), entidades representantes dos prestadores de serviços privados de saúde.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta