Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

PE: 12 Hospitais suspendem atendimento a 23 planos de autogestão

Publicidade

A partir desta sexta-feira, 1 de setembro, 12 dos grandes hospitais do Recife suspenderão atendimento a mais de 200 mil usuários de 23 planos de saúde de autogestão vinculados ao Grupo de Empresas de Autogestão em Saúde (Gremes). As instituições são responsáveis por 90% das demandas nas unidades privadas do Recife. O motivo alegado pelos hospitais é devido a rescisão unilateral do contrato de outubro de 2004, fixando tabela de referência de preço de produtos descartáveis. O Grupo queria reduzir os preços numa média de 25%. No dia 10 de agosto, o Gremes encaminhou ofício ao Sindhospe informando que rescindiria o acordo firmado em outubro de 2004.
Entre as instituições que aderiram ao movimento estão: Unicordis, Pronto Socorro Infantil Jorge de Medeiros, Esperança, São Marcos, Português, Boa Viagem, Memorial São José, Prontolinda, Hospital D’Avila, Santa Cecíla, Jayme da Fonte e Santa Joana. Os planos atingidos são: Assefaz, Bacen, Caape/OAB Saúde, Camed, Campe, Caixa Econômica Federal, Capesesp, Cassi, Celpos, Comprev, Conab, Embratel, E.C.T Correios, Fachesf, Fioprev, Geap, Ministério Público Federal, Trabalho e Militar, Petrobras PE, Sindifisco, Sesef, Unafisco Saúde e Proasa.
O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou ontem inquérito civil para apurar a decisão. O Sindhospe e o Gremes devem se reunir nesta sexta-feira para discutir um possível acordo.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta