Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Parceria entre iniciativa privada e setor público transforma gestão do Hospital de Louveira

Publicidade

Uma parceria firmada entre os empresários de Louveira, interior de São Paulo, a prefeitura da cidade e o Hospital e Maternidade Louveira, tem resultado na transformação da instituição que tem 95% dos atendimentos para pacientes do Sistema Único da Saúde. A reforma dos quartos sob conceitos de humanização e hotelaria hospitalar, entrada privativa para pacientes do pronto-socorro, nova decoração dos ambientes, modernização dos refeitórios e ambulatórios são os principais resultados obtidos com o projeto iniciado há cerca de dois anos. Segundo Darío Prado Figueiredo, provedor do Louveira, foi definido padrões para os quartos e para os ambientes e cada empresa apoiadora direcionou os recursos transformando os quartos, banheiros e outros ambientes. ?Também reformulamos a logomarca da instituição. Queremos apagar a imagem antiga. Outras administrações quase fecharam as portas do hospital?, observa. O hospital, antes conhecido como Santa Casa, estava para fechar as portas por falta de recursos.
Cada empresa ?adotou? um quarto da instituição de saúde e o reformou por completo, trocando piso, banheiro, iluminação, pintura e a compra de camas, armários, cadeiras para acompanhante e televisão. Dos 28 leitos do Hospital, 24 deles já passaram por esse processo, que resultou num investimento da iniciativa privada de R$ 50 mil. Para manter o hospital e o salário do corpo clínico, e completar a reforma das demais áreas, a Prefeitura Municipal dobrou os recursos e está investindo mais de R$ 160 mil por mês. A receita do SUS corresponde a R$ 55 mil e de convênios R$ 30 mil. ?O SUS que representa nossa maior demanda é o que menos paga. Nosso maior parceiro ainda é o município com o apoio da Associação Comercial que elabora campanhas em conjunto com as empresas da cidade?, conta.
Cada empresa ganhou um certificado e uma placa de reconhecimento no quarto em que adotou como incentivo. ?Queremos vender essa idéias para outras empresas?. O objetivo agora é estender o projeto para a aquisição de uma incubadora de transporte para recém-nascidos, que mantém todas as características da barriga da mãe. Outro equipamento necessário é um ventilador/respirador de emergência que atende da criança até o adulto, dando freqüência respiratória especialmente durante emergências. O custo total dos equipamentos gira em torno de R$ 50 mil.
O hospital que é caracterizado de média complexidade realiza em torno de 5 mil atendimentos mensais com disposição para 30 leitos. Graças ao projeto, a maternidade que estava quase parada já está funcionando ativamente, realizando cerca de 35 partos por mês. ?Antes, as gestantes eram obrigadas a recorrer a maternidades de cidades vizinhas, como Vinhedo e Jundiaí?. A cidade de Louveira tem 28 mil habitantes.
Outro objetivo do provedor é ampliar o atendimento para os planos de saúde, que hoje representa 5% do total de receita. ?Queremos investir mais para que possamos fechar outros contratos com as operadoras de planos de saúde. O objetivo é que em dois anos a receita da saúde suplementar atinja os R$ 100 mil. Todo diferencial acaba agregando receita?, explica. O próximo passo da instituição é a reforma da fachada prevista para os próximos meses.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta