Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

País recebe 1º lote do novo tratamento para tuberculose

Publicidade

A primeira remessa do novo remédio para o tratamento de tuberculose chegou ao Brasil, conforme foi anunciado em agosto pelo coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT), Draurio Barreira. Os comprimidos, fabricados por um laboratório indiano, serão distribuídos aos estados no próximo mês.
De acordo com o Ministério da Saúde, a vantagem do tratamento chamado de dose fixa combinada (DFC) é o aumento da efetividade e a eficácia da terapia, com a inclusão de uma quarta substância em um mesmo comprimido. A terapia, também conhecida como “quatro em um”, reduz o abandono ao tratamento e melhora a adesão dos doentes.
A primeira remessa contém 10 milhões de comprimidos, o suficiente para tratar 100 mil novos casos da doença. Um novo lote com a mesma quantidade chegará ao país em fevereiro de 2010. O ministério gastou US$ 6 milhões na compra do medicamento.
Para a implementação do tratamento, coordenadores dos programas de controle da tuberculose de todo o país receberam orientações sobre o novo esquema terapêutico. As secretarias estaduais de Saúde (SES) vão mapear quantas unidades receberão o novo tratamento.
Cada comprimido contém rifampicina (150mg), isoniazida (75mg), pyrazinamida (400mg) e etambutol (275mg), medicamentos que atuam na eliminação do bacilo de Koch, causador da tuberculose. O novo esquema terapêutico será usado nos dois primeiros meses dos novos tratamentos, a partir da implantação no Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes que já estão em tratamento deverão manter a prescrição inicial.
O restante da terapia, que dura mais quatro meses, será feita com as drogas usadas atualmente. O ministério informa que duas das quatro drogas continuarão em uso no mesmo comprimido, conhecido como “dois em um”. Portanto, tanto os novos quanto os antigos pacientes cumprirão o mesmo esquema terapêutico nos últimos quatro meses de tratamento.
A tuberculose é causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), que afeta vários órgãos, mas principalmente os pulmões. Os sintomas são tosse prolongada, cansaço, emagrecimento, febre e sudorese noturna. O bacilo é transmitido pelo ar, quando o paciente tosse, fala ou espirra. Em 1993, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a tuberculose como uma emergência global.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta