Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Orizon cresce com aumento da demanda por conectividade

Publicidade

Uma empresa vem crescendo nos bastidores da expansão do setor de saúde, com foco em uma área pouco atendida, mas muito demandada: a comunicação eletrônica para o setor de saúde suplementar. Trata-se da Orizon, maior empresa de soluções em conectividade do País. Criada há dois anos pela Visanet, a empresa parte do princípio de que as transações eletrônicas na saúde serão regra num futuro mais próximo.

Deixe o seu comentário sobre esta notícia

Tem mais informações sobre o tema? Então, clique

Se depender do governo federal a aposta é certa. Em 2007, por meio de uma resolução normativa (RN 153), o governo estabeleceu um padrão obrigatório para troca de informações em saúde suplementar (TISS), a ser realizada entre operadoras de planos privados e prestadores de serviços de saúde sobre os eventos de saúde realizados em beneficiários de plano privado de assistência. O padrão TISS é dividido em quatro partes: conteúdo e estrutura, representação de conceitos em saúde, segurança, e comunicação. “A resolução tornou o segmento de comunicação à saúde ainda mais promissor, especialmente porque o nível de profissionalização ainda é insipiente”, afirma Sérgio Santos, diretor da Orizon.

De acordo com Santos, o foco da Visanet é levar para o setor de saúde a mesma expertise que a empresa tem na área financeira. Para isso, a empresa foi às compras. Em 2007, colocou em sua carteira a Polimed, que já tinha dez anos de experiência em conectividade. Um ano depois, comprou a Dativa, com cinco anos de experiência. Juntas, essas empresas formaram a Orizon.

Além de atender operadoras de planos de saúde e de planos odontológicos, a empresa vem investindo também na área de gestão. Recentemente, anunciou a compra da Prevsaúde, que atua na administração e no desenho de programas de benefícios de medicamentos para operadoras de saúde, e demais clientes, como órgãos públicos.

Santos não divulga o investimento, mas afirma que o objetivo não é mudar o ramo de atuação. “Queremos atender integralmente toda a cadeia de saúde. Desde a pessoa que vai ao médico, sai da consulta com pedidos para fazer exames, até a compra e entrega de medicamentos”, afirma. Com a compra da Prevsaúde, a Orizon passa a atuar também no serviço de entrega programada de medicamentos, realizada pela Precisa, subsidiária da Prevsaúde.

Atualmente, a empresa conecta mais de 80 operadoras a mais de 90 mil prestadores com serviços de autorização e faturamento eletrônicos. A Orizon já tem em carteira 21 milhões de vidas que poderão se beneficiar das soluções do sistema de conectividade de gestão de benefícios.

Se a empresa ainda está começando na gestão de benefícios, na área de conectividade e despesas administrativas a empresa já coleciona cases de sucesso. É o caso de sua atuação junto ao Bradesco Saúde, que tem 2,7 milhões de segurados em todo o Brasil. A seguradora de saúde queria revisar os procedimentos de atendimento aos beneficiários e prestadores de serviços e automatizar os processos de captura e transmissão de dados em sua rede. “O Bradesco já tinha uma solução de conectividade eletrônica que atendia a 30% de sua rede. Elevamos o número para 80%, de maio de 2008 até agora. Nossa meta é chegar a 90%”, afirma.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta