Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Odontologia: pacientes oncológicos devem receber cuidados orais especiais

Publicidade

Os pacientes submetidos à quimioterapia (QT), radioterapia de cabeça e pescoço (RT) e transplante de medula óssea (TMO), podem apresentar importantes complicações na cavidade oral. Cabe ao cirurgião-dentista realizar a prevenção, o diagnóstico e o tratamento destas alterações com o intuito de minimizá-las, melhorando a qualidade de vida deste paciente e até mesmo reduzindo o custo do seu tratamento médico.

O momento ideal para o paciente procurar o cirurgião-dentista é antes do início do tratamento oncológico, seja ele quimioterapia, radioterapia de cabeça e pescoço ou transplante de medula óssea. Esta consulta odontológica inicial tem como objetivo identificar a presença de focos de infecção na boca, como cáries, infecções endodônticas, infecções gengivais e periodontais e outras doenças bucais. Além de identificar os problemas bucais, nesta consulta é importante que o paciente leve os exames médicos realizados durante o processo de diagnóstico da doença oncológica como biópsias, radiografias, tomografias e exames de sangue recentes para que o cirurgião-dentista saiba as características da doença do paciente e qual o tratamento oncológico que será realizado. Estes dois importantes itens somados à condição clínica do paciente é que ajudarão o dentista a definir o tratamento odontológico mais adequado para cada paciente. Por José Renato Ribeiro Pinto, coordenador do Curso Cuidados Orais em Pacientes que recebem Radioterapia e Quimioterapia, ministrado no CETAO.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta