HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

O digital como o quarto espaço de cuidados do paciente

Se há algo inegável nos dias atuais, é a importância do digital na vida de todos. Alguém consegue imaginar viver sem smartphones com múltiplas funções e aplicativos, ou sem internet? A verdade é que o mundo hoje é digital e essa realidade tem ganhado força na área da saúde. Desde o uso da internet para que indivíduos busquem financiamentos para pesquisas e tratamentos até o desenvolvimento de aplicativos e softwares por startups e empresas consolidadas no mercado, as pessoas agora contam com o on-line como complemento no cuidado da sua saúde.

Além de sua própria casa, das clínicas ou consultórios e dos hospitais agora o digital ocupa o 4o espaço nos cuidados do paciente.

A área da saúde passa por enormes avanços na linha do tempo. Descoberta de vacinas, erradicação de doença, exames de alta resolução, novos medicamentos e novas técnicas cirúrgicas são fundamentais para a manutenção da saúde. A grande evolução é que os cuidados com os pacientes, antes da revolução digital, aconteciam em três espaços: hospitais, laboratórios e clínicas. Com a entrada do on-line cada vez maior na vida das pessoas, abriu-se um quarto espaço onde há o uso de tecnologias para auxiliar na manutenção ou recuperação da saúde do paciente. Hoje, é possível que ele use aplicativos para auxiliar no controle do consumo de alimentos, para alertar sobre horários de medicação ou ainda, associá-los à dispositivos portáteis registrando dados de atividades diárias para serem visualizados e compartilhados. Hospitais, laboratórios e médicos em suas clínicas podem atualizar dados de seus pacientes em prontuários eletrônicos e armazenar imagens e resultados de exames na nuvem.
Portanto, o digital passa a ser, junto à casa, clínicas ou consultórios e hospitais, mais um espaço de cuidados, com a saúde por todos os envolvidos: médicos, profissionais de cuidados complementares além do próprio paciente e sua família e cuidadores.
Agora as empresas e instituições de saúde devem oferecer facilidades e soluções digitais aos seus pacientes. Marcação de consultas e exames online, possibilidade de obter imagens e resultados de exame na internet, oferecer aplicativos de monitoramento são algumas formas que as empresas de saúde tem de participar deste novo espaço de cuidado, onde o paciente é também ator de seu tratamento e cuidados, contribuindo diretamente com informações e feedbacks.
Portanto, acabou a era do conhecimento absoluto na mão de alguns profissionais ou instituições de saúde. Agora é tempo de pensar na saúde de forma integrada, na atenção à saúde envolvendo profissionais, hospitais, laboratórios, clínicas, e, especialmente, pacientes e sua família, quando e onde estejam. É preciso buscar ferramentas que aproximem instituições de saúde e paciente de forma modelada, diminuindo uma série de custos operacionais como realização de exames desnecessários, perda de tempo com repetição de anamneses e, mais importante, garantindo bem estar ao paciente e qualidade de trabalho dos profissionais de saúde.
       

Deixe uma resposta