HIS17 | Healthcare Innovation Show Compre 1 convite e leve 2, e economize 50% durante a pré-venda! Saiba mais

Novo medicamento melhora qualidade de vida de pacientes com câncer de pulmão

Publicidade

Dados de um estudo apresentado na 2ª Conferência Europeia de Câncer de Pulmão IASLC-ESMO, em Genebra, na Suíça, mostraram uma boa notícia para pacientes com câncer de pulmão avançado de células não-pequenas . O estudo, chamado IPASS, comparou o uso de um novo medicamento, o IRESSA (gefitinibe), em primeira linha à quimioterapia combinada padrão (carboplatina/paclitaxel), e indicou que 70% dos pacientes com mutações do EGFR (um biomarcador importante para definição do tratamento do câncer de pulmão), tratados com gefitinibe, apresentaram melhora de qualidade de vida contra 45% daqueles que receberam quimioterapia.

O estudo mostrou ainda que além de maiores taxas de aumento de qualidade de vida, um número significativo de pacientes apresentou melhora dos sintomas de câncer de pulmão com gefitinibe comparado à quimioterapia combinada (76% contra 54%). Os pacientes que utilizaram gefitinibe apresentaram melhora de qualidade de vida ou de sintomas, no tempo médio de 8 dias.

Estes benefícios significativos de qualidade de vida e melhora dos sintomas em pacientes com mutação do EGFR apoiam a eficácia do gefitinibe em termos de sobrevida livre de progressão e taxa de resposta objetiva nestes pacientes. Já para pacientes com câncer de pulmão avançado de células não-pequenas sem mutações do EGFR, a eficácia da quimioterapia combinada foi superior.

Os dados foram apresentados pela Dra Sumitra Thongprasert do Chiang Mai Hospital, na Tailândia.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta