HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

Novas Placas Medartis trazem inovação na fixação de fraturas

Publicidade

A Extera acaba de trazer para o mercado brasileiro, e irá apresentar durante a Hospitalar, a nova linha de placas para o tratamento da fratura do rádio distal da Medartis. As placas FPL permitem que os cirurgiões fixem, com placas de baixo perfil, fraturas mais distais do rádio. As novas placas proporcionam uma melhor fixação e um melhor ajuste, com um mínimo de agressão às partes moles. O material é bastante preciso e elaborado para evitar a médio e longo prazo qualquer dano as estruturas dinâmicas do radio. Devido a sua configuração, as placas PFL evitam o atrito do material de síntese com o tendão flexor longo do polegar.

A placa FPL é inovadora e se diferencia porque traz uma maior adaptação à anatomia local e permite ao cirurgião encontrar soluções distintas paras as diferentes fraturas encontradas na prática diária. No desenvolvimento da placa, a Medartis buscou solucionar complicações da fixação do extremo distal do radio apontadas pelos ortopedistas, como o atrito da placa com o tendão flexor longo do polegar. Uma chanfradura na sua porção média distal e um design diferenciado evitam o atrito do tendão com a placa, além de proporcionar uma fixação de fragmentos mais distais do rádio. “Estas características propiciam uma maior chance de sucesso na estabilização da fratura, com perspectiva de um início precoce de mobilização e o menor risco de lesão do tendão”, explica Dr. Marcelo Rosa, cirurgião ortopédico especialista em mão e microcirurgia reconstrutiva do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HC/FMUSP.

Ainda segundo Dr. Marcelo Rosa, cada fratura do rádio distal tem uma característica e é recomendável ter em mãos material de osteossíntese diferenciado e adaptado a essa realidade. “As placas FPL são um grande avanço”, conta Rosa.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta