Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Novas infecções por HIV no mundo caíram 20% em dez anos

Publicidade

Relatório divulgado nesta terça-feira (23) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) mostra que as novas infecções por HIV em todo o mundo caíram 20% nos últimos dez anos. Em 2009, foram registrados 2,6 milhões de novos casos contra 3,1 milhões em 1999.
O documento aponta ainda que, entre os jovens, a taxa de prevalência do HIV caiu em mais de 25% nos 15 países mais severamente afetados pelo vírus. De acordo com o Unaids, a redução se deu em razão da adesão dos jovens a práticas sexuais mais seguras.
Em 2009, aproximadamente 33,3 milhões de pessoas viviam com HIV no mundo, contra 26,2 milhões em 1999. A maioria, no ano passado, era representada por mulheres (15,9 milhões).
Desde o início da epidemia, mais de 60 milhões de pessoas foram infectadas pelo HIV e quase 30 milhões morreram em decorrência da aids.
De acordo com o coordenador da Unaids no Brasil, Pedro Chequera Unaids, pela primeira vez, o mundo tem “boas novas” sobre combate ao HIV.
Para Chequer, a redução de novas infecções é ainda mais positiva por incluir países da África Subsaariana, região mais atingida pela aids em todo o mundo. Já a redução de óbitos, segundo ele, deve-se às terapias antirretrovirais.
O coordenador do Unaids acredita que, até 2015, será possível alcançar a meta de acesso universal ao tratamento. Ele alertou, entretanto, que é preciso mobilizar a sociedade para aportar recursos que facilitem o diagnóstico e o acesso aos medicamentos.
“Há comemoração, mas temos pendências, como o número de pessoas que precisam de tratamento”, disse. Ao todo, 10 milhões de infectados no mundo estão sem acesso aos antirretrovirais. O uso permanente do medicamento reduz em até 92% a transmissão do HIV.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/#!/sb_web e fique por dentro das principais notícias de TI e telecom.
 
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta