Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Novartis cresce 5% no Brasil em 2008

Publicidade

A Novartis cresceu 5% no Brasil em 2008, encerrando o ano com vendas líquidas de R$ 1,81 bilhão. Os medicamentos inovadores continuam se destacando, respondendo por 77% do total da empresa no País. A divisão cresceu 7% em relação a 2007, alcançado a participação significativa nos principais mercados em que atua (hipertensão, 12,7% antidiabéticos orais, 13,8%, antiinflamatórios tradicionais, 11,4% e alzheimer, 48,6%). O destaque ficou por conta dos medicamentos de oncologia, que tiveram 16% de aumento nas vendas em relação ao ano anterior.
Deixe o seu comentário sobre esta notícia
Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui
Com o bom desempenho da divisão Pharma, a Novartis Brasil se mantém na liderança do mercado farmacêutico brasileiro, com 5,81% de participação, segundo o IMS Health, instituto que audita o setor. “Esse resultado mostra que a estratégia da Novartis de focar seus esforços nas necessidades dos pacientes por meio da pesquisa e do desenvolvimento de produtos inovadores está correta”, afirma o presidente da empresa, Alexander Triebnigg. Segundo ele, o plano para este ano é continuar ampliando o portfólio de medicamentos inovadores, sem deixar de lado os genéricos e as vacinas.
Já a divisão Sandoz, de genéricos, obteve um aumento de 23% nas vendas, enquanto a Consumer Health teve queda de 27% devido ao impacto causado pela venda, em 2007, das unidades Gerber e Medical Nutrition. Vacinas e Diagnósticos, a divisão mais recente da empresa, ainda não está contabilizada no balanço financeiro. Dentro dessa área, a empresa informa que construirá uma fábrica de vacinas em Pernambuco. Será a primeira unidade de vacinas da Novartis na América Latina, e reafirma a importância do País na estratégia global da empresa.
Desempenho global
Mundialmente, o lucro líquido da companhia subiu 25%, para US$ 8,2 bilhões em 2008, enquanto as vendas cresceram 9%, chegando a US$ 41,5 bilhões. A Divisão Pharma foi a líder em desempenho: ganhou mais participação de mercado no segundo semestre de 2008. Produtos farmacêuticos recém-lançados contribuíram com US$ 2,9 bilhões para a receita em 2008. O crescimento orgânico foi complementado por diversas aquisições e investimentos estratégicos, sendo o mais importante a aquisição de uma participação de 25% na Alcon, de soluções oftalmológicas.
Mesmo sem comentar as possibilidade de novas aquisições, Triebnigg admite que a empresa está atenta a oportunidades e diz que a compra da Wyeth pela Pfizer certamente modifica o ranking das empresas globais atuantes no País. “A Novartis tem seguido uma estratégia consistente de investir em novos medicamentos e na diversificação, o que a posiciona como uma das mais completas em cuidado com a saúde.”
Os EUA continuam sendo o maior mercado para o grupo com 31% da receita líquida em 2008. A Europa subiu para 44%, enquanto que o resto do mundo contribuiu com 25%

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta