HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Já são +1.600 profissionais! Clique aqui

Novartis anuncia vencedores do Prêmio XOVA 2017

Publicidade

A Novartis anuncia os cinco vencedores do eXcellence in Ophthalmology Vision Award (XOVA) 2017, uma premiação anual lançada em 2010, que financia projetos destinados a proporcionar melhorias sustentadas no cuidado do olho a nível mundial, inclusive países em desenvolvimento. “O Prêmio XOVA é uma das muitas formas concretas pelas quais a Novartis apoia a melhoria do cuidado ocular em alguns países em desenvolvimento do mundo. Ver como esse prêmio, ano após ano, atrai projetos inovadores com impacto real no atendimento dos pacientes é verdadeiramente motivador para todos nós”, disse o Dr. Dirk Sauer, chefe da Unidade de Desenvolvimento Global para Oftalmologia da companhia.

Os cinco vencedores, selecionados entre 96 projetos de alta qualidade vindos de 37 países neste ano são:

• Edison Mutsinzi do Hospital Kabgayi, em Ruanda, que em parceria com a CBM Italia, vai melhorar os serviços de cuidados oftalmológicos e os resultados cirúrgicos na Kabgayi Eye Unit. Em Ruanda, mais de 400.000 pessoas têm deficiência física e visual, e a catarata é a principal causa de cegueira evitável. No país, existem apenas 17 oftalmologistas para uma população de mais de 12 milhões de pessoas, e a população rural mais pobre quase não tem acesso aos serviços de saúde ocular. Esta iniciativa apoiará a formação de dois novos médicos, treinamento para 25 técnicos por especialistas em oftalmologia e a compra de equipamentos inovadores para esterilização. Estima-se que, em 2017, 4.000 pacientes serão operados e 30.000 consultas serão fornecidas.

• Prema Chande, do Lotus College of Optometry, Mumbai, que desenvolverá serviços de cuidados primários com os olhos em Rishikesh, Uttarakhand, Índia. Cerca de um terço da população nesta região carece de serviços primários de atenção aos olhos, incluindo adultos e crianças. O objetivo deste projeto é fornecer serviços permanentes de atenção primária à saúde ocular de forma contínua e estabelecer um serviço ambulatorial diário para cuidados oculares e de visão como um modelo sustentável.

• Marty Spencer, da Seva Canada, que expandirá o programa Community Eye Centers, em Dar es Salaam, na Tanzânia. A Tanzânia quase não tem fundos para apoiar os serviços de cuidados oftalmológicos. Como resultado, pessoas com condições relativamente simples, como erro de refração ou outras como a catarata, são efetivamente cegas. Os Centros de Olhos Comunitários tratam 6.000 pacientes por mês e são mais voltados para cirurgia. O financiamento vindo por meio do XOVA apoiará tanto o alcance da estrutura, quanto da capacidade do sistema hospitalar.

• Kurfa Beyo e Desalegn Amanuel, de Girarbet Tehadiso, Mahber, Etiópia, que vão implementar um programa de triagem de erro refrativo para crianças em idade escolar e cirurgia de triquíase tracomatosa em Addis Abeba. A Etiópia tem apenas 129 oftalmologistas. Este projeto tem como objetivo fornecer exames de erro refrativo para crianças e cirurgia de triquíase tracomatosa a nível comunitário. Isso beneficiará 44 mil pessoas ao longo de dois anos: 12.000 crianças e 2.000 adultos serão examinados e/ou tratados, e 30.000 pessoas se beneficiarão com a educação em saúde.

• Walimbwa Wilson da Christian Rural Eye Sight Promotion, que melhorará a visão e os cuidados oculares para crianças de Mbale, distrito de Manafwa, Uganda. Metade da população rural no distrito de Mbale não tem acesso a serviços de saúde ocular, por isso há necessidade de campanhas comunitárias e clínicas de divulgação. Este projeto aumentará a conscientização pública sobre a saúde dos olhos infantis, promoverá a oferta de serviços de saúde ocular para crianças do nível atual de 6% para 40%, treinará 95 profissionais de saúde comunitários na gestão de cuidados com os olhos infantis e outros 100 profissionais de saúde comunitários na gestão da saúde ocular.

Os projetos foram avaliados por um corpo de jurados composto por profissionais renomados no universo da oftalmologia:

• Francesco Bandello, Professor e Chairman do Departamento de Oftalmologia da Universidade Vita-Salute e do Instituto Científico San Raffaele, Milão, Itália
• Richard Gale, consultor médico oftalmologista do York Teaching Hospital, York. Gran Bretanha
• Paul J Harasymowycz, Head de Pesquisa em Glaucoma na Universidade de Montreal, Canadá
• Lyndon Jones, Professor na Escola de Optometria e Ciências da Visão, University Research Chair e Diretor do Centro de Pesquisas para Lentes de Contato da Universidade de Waterloo, Canadá
• Paolo Lanzetta, Professor e Chairman do Departamento de Oftalmologia da Universidade de Udine, Itália

Os vencedores foram formalmente anunciados durante o 17º ESASO Retina Academy, realizado em Berlim, no último dia 30 de junho. “O programa XOVA é uma oportunidade extraordinária para melhorar a qualidade de vida e a visão nas áreas em desenvolvimento e criar uma comunidade de pessoas atentas aos mais necessitados”, disse o Prof. Francesco Bandello na ocasião.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta