Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Município de São Paulo volta a integrar Programa Dose Certa

Publicidade

Na última sexta-feira (07/01) o governador Geraldo Alckmin e o prefeito de São Paulo, José Serra, estiveram na Fundação para o Remédio Popular (Furp), localizada em Guarulhos (SP) para a assinatura do termo de adesão da Prefeitura ao programa Dose Certa. Com isso, a capital paulista volta a receber medicamentos do Estado, fabricados pela Furpe os remédios devem estar disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) a partir desta semana. A Prefeitura, que aderiu ao Dose Certa em 1999, decidiu sair do Programa em 2003 e passou a receber o repasse do Governo paulista em dinheiro. Foi o único município do Estado a deixar de receber os medicamentos fabricados pela Furp.
Com o convênio, a Furp volta a entregar cerca de 23 milhões de unidades de remédios às 400 UBS da Capital, o que corresponde a 90 toneladas ou cerca de R$ 1,9 milhão mensais. Isso equivale a 35% dos medicamentos consumidos em todo o Estado.
Para Alckmin, o proograma é importante porque ele tem 40 tipos diferentes de remédios e representa 85% da chamada farmacoterapia, ou seja, dos medicamentos mais utilizados: antibiótico, antiinflamatório, analgésico, antitérmico, antiparasitário?, explicou o governador.
Para atender a Capital, a Furp está aumentando em 35% a produção de remédios. São Paulo tem um terço da população do Estado.
Durante a cerimônia, o prefeito fez um apelo para que os médicos que atendem planos de saúde padronizem as prescrições de remédios, receitando, sempre que possível, aqueles que fazem parte da cesta de 40 medicamentos distribuídos gratuitamente. Isso porque, muitas vezes, as pessoas são atendidas em planos de saúde particulares, mas procuram os postos da rede pública para obter os remédios.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta