Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Mudanças organizacionais no Hospital Santa Cruz

Publicidade

Com 70 anos recém-completados, o Hospital Santa Cruz anuncia a reestruturação completa de sua diretoria e gerência. Em eleição de chapa única, Kenji Nakiri assume a presidência da Sociedade Brasileira e Japonesa de Beneficência Santa Cruz, substituindo Paulo Yokota. Além disso, o novo presidente, que também é cardiologista, acumula o cargo de superintendente geral, substituindo Milton Osaki.

Em nível gerencial, foram seis mudanças nos dez cargos gerenciais, incluindo a criação de uma nova gerência de hotelaria. Alexsandra Ferreira Marques foi contratada para a gerência de hotelaria. A executiva acumula experiências em instituições como Unimed Paulistana, Medial Saúde e Intermédica e é docente de Hotelaria, Administração e Marketing Hospitalar nas Faculdades Inesp, Unisa e São Camilo.

Na área de enfermagem, a nova gerente é Maria Claudia Otuzi de Oliveira, que já atuou no HCor, Hospital Montreal, Neomater e Sepaco.

Na gerência de gestão de pessoas, o contratado é Paulo Rogério Prado Silva, que já trabalhou tanto em hospitais como em indústrias de grande porte.

Simone Gondos L. Rodrigues assume a gerência de faturamento, após passar pela Eucatex Mineral, Akzo Nobel e Beneficência Portuguesa de São Paulo, e Sergio Gobatti é o novo gerente de logística.

Como apoio à nova visão estratégica, o Santa Cruz também conta agora com André Luiz e Silva na gerência Comercial e de Marketing. Após 12 anos na Xerox, o executivo começou sua carreira na área hospitalar pelo Hospital São Luiz e seu último cargo foi de gerente comercial do HCor.

A primeira estratégia de Silva será reestruturar a área de marketing, separando as atividades de negócios das administrativas. “Também queremos reposicionar a marca. O Santa Cruz é um hospital bem conceituado, mas precisa de uma ?embalagem” melhor. Tendo como públicos-alvo os pacientes, médicos, comunidade e operadoras, trabalharemos para que o hospital seja mais conhecido e desejado, o que nos dará mais força para negociar com as fontes pagadoras”, conta o gerente de marketing.

Entre as ações institucionais de fortalecimento da marca estão a criação de uma nova logomarca em comemoração aos 70 anos, a doação de equipamentos para a prática esportiva de idosos ao Parque Modernista, que, em breve, contará também com um orientador para os exercícios físicos, e a participação no Festival do Japão.

Embora tenha uma imagem consolidada junto à comunidade nikkei, a estratégia do hospital será focar na diversificação de públicos. “Hoje, a comunidade nikkei responde por 25% dos atendimentos e fazemos questão de manter esta identidade com a comunidade nipônica. Entretanto, o hospital é nipo-brasileiro e, para crescer, precisa ser aberto a outros públicos. Vamos respeitar nossa história, mas precisamos pensar no futuro”, conclui Silva.  

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta