Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

MT: gastos com medicamentos são 50% maiores em 2010

Publicidade

As liminares relacionados ao setor de saúde do Mato Grosso causaram um aumento de 50% no gasto em medicamentos do Estado. Segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em todo o ano de 2009, a pasta reverteu pelo menos R$ 40 milhões frente a R$ 60 milhões somente nos 7 primeiros meses de 2010. Mato Grosso tem 23 mil pacientes cadastrados que recebem remédios regularmente e entre 150 e 200 pessoas por mês que conseguem medicamentos por meio judicial.

e receba os destaques em sua caixa de e-mail. 

O secretário Estadual de Saúde, Augusto Amaral, afirmou que as liminares são o motivo para o aumento porque os medicamentos solicitados não constam nas portarias estadual e federal. Nessas portarias estão as listas com os tipos de remédios que o Sistema Único de Saúde (SUS) pode ofertar.

Segundo ele, os chamados “medicamentos excepcionais” fogem do padrão dos que são solicitados no cotidiano. Em torno de 15% do valor mensal gasto são com medicamentos exigidos por liminares, que demoram entre 7 e 15 dias para serem entregues.

De acordo com A Gazeta do MT, o secretário chamou de “desencontro” de informações a exigência da Justiça para o repasse do medicamento. Segundo ele, todas as liminares são cumpridas pela Secretaria Estadual de Saúde.

“Nós entregamos os medicamentos, mas não informamos ao juiz. Ele apresenta a liminar sem saber se o remédio foi entregue”, disse.
Para tentar melhorar o canal de comunicação entre a SES e a Justiça, a pasta disponibilizou aos juízes um e-mail e o número de um telefone celular para que os magistrados se informem se o pedido de entrega foi cumprido antes de assinar o documento.

Ao ser questionado se as liminares são uma forma de intromissão do Judiciário sobre as decisões do Executivo, o secretário disse que não vê dessa forma, mas que poderia haver um melhor atendimento das exigências dos juízes.

*Com informações do jornal A Gazeta MT

Você tem Twitter? Então, siga https://twitter.com/ e fique por dentro das principais notícias do setor.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta