Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

MS inclui novos grupos em campanha de vacinação contra gripe

Publicidade

O Ministério da Saúde anunciou a extensão da população coberta pela Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza do Sistema Único de Saúde. Este ano, além de idosos e populações indígenas, atendidos desde 1999, serão imunizadas crianças entre seis meses e dois anos, gestantes e profissionais da saúde.
e receba os destaques em sua caixa de e-mail.   
A vacina protege contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul, entre eles o da influenza A (H1N1). Para a realização da campanha o Ministério da Saúde distribuiu cerca de 33 milhões de doses da vacina contra a influenza, ao custo de R$ 229 milhões.
A esse investimento somam-se os recursos das transferências fundo a fundo realizadas para as secretarias de saúde estaduais e municipais, que podem aplicá-los na aquisição de seringas, agulhas e outras despesas. A campanha conta ainda com recursos das próprias secretarias, possibilitando o funcionamento de aproximadamente 65 mil postos de vacinação.
A ampliação do público da campanha foi definida pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações, com base em estudos epidemiológicos e observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente o vírus da influenza.
As complicações da influenza (pneumonias bacterianas ou agravamento de doenças crônicas já existentes, como diabetes e hipertensão) são mais comuns nesses grupos – idosos e crianças com idade entre seis meses e dois anos, além das gestantes, que também são muito vulneráveis. Neste caso, a principal forma de prevenção é a vacinação. A meta do Ministério da Saúde, estados e municípios é vacinar 80% da população alvo, o que representa cerca de 23,8 milhões de pessoas.
Crianças
Os pais devem levar as crianças duas vezes aos postos de vacinação, quando será aplicada meia dose em cada vez. É essencial que a criança retorne ao posto de saúde 30 dias após receber a primeira dose da vacina para que seja aplicada, então, a segunda dose.
A campanha contra a Influenza vem contribuindo, ao longo dos anos, para a prevenção da gripe e suas complicações, além de causar um impacto considerável na redução das internações hospitalares, óbitos e gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias.
Na população com mais de 60, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias. Entre os residentes em casas de repousos e/ou asilos, a redução na mortalidade chega a 60%.
Veja informações da campanha por região:




































UF 

PÚBLICO ALVO DA CAMPANHA

ESTIMATIVA DE DOSES PARA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA – 2011

RO 

197.303

215.650

AC

109.084

119.230

AM 

563.057

615.420

RR 

103.773

113.420

PA

992.972

1.085.320

AP

84.344

92.190

TO 

195.240

213.400

NORTE

2.245.772

2.454.630

MA

932.013

1.018.690

PI

459.259

501.970

CE

1.268.205

1.386.150

RN

466.690

510.090

PB

619.998

677.660

PE

1.377.490

1.505.600

AL

463.901

507.040

SE

295.786

323.300

BA

2.219.606

2.426.030

NORDESTE

8.102.948

8.856.530

MG

3.124.958

3.415.580

ES

520.917

569.360

RJ

2.742.745

2.997.820

SP

6.711.988

7.336.200

SUDESTE

13.100.608

14.318.960

PR

1.663.306

1.817.990

SC

909.915

994.540

RS

1.905.048

2.082.220

SUL

4.478.269

4.894.750

MS

421.878

461.110

MT

428.440

468.280

GO

827.698

904.670

DF

323.430

353.510

C.OESTE

2.001.446

2.187.570

Brasil

29.929.043

32.712.440

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/#!/sb_web e fique por dentro das principais notícias de Saúde.
 
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta