Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Mortalidade infantil na América do Sul

Publicidade

No dia 12 de novembro de 2008, o Fundo de População das Nações Unidas (cuja abreviatura em inglês é Unfpa), publicou o Relatório sobre a Situação da População Mundial 2008

De acordo com esse estudo, o Brasil registra o terceiro pior índice em relação à expectativa de mortalidade entre crianças menores de 5 anos para 2008, na América do Sul. A primeira posição nessa classificação negativa é ocupada pela Bolívia . Em segundo, vem o Paraguai, Na América do Sul, a menor taxa foi registrada no Chile, que apresenta uma média de sete mortes para cada grupo de mil crianças nascidas vivas. Em seguida, aparecem Argentina e Uruguai, ambos com 13 óbitos, e Venezuela, com 17.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) elaborou um método de avaliar chamado de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Um indicador muito importante para a análise do IDH é a mortalidade infantil.

No Brasil, o percentual de mortalidade infantil diminuiu muito nas duas últimas décadas, no entanto, o índice continua muito elevado, cerca de 26,6%, se comparado a outros países fica mais evidente que há muito o que melhorar, pois em nações como Suécia o índice é de 3,3%, Noruega 3,8%, Canadá 5,1%, até mesmo em países de menor desenvolvimento os índices são melhores que os brasileiros, como o da Coréia do Sul 3,8%, Cuba 6,1%, Chile 8%, Costa Rica 10,5%, Argentina 15% .

Prof. Dr. Jose Knoplich Doutor em saúde Publica pela USP, editor medico dos sites www.ram,uol.com.br e www.intramed.uol.com.br

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta