Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Ministério investe R$ 1 bilhão nos lotes de vacina

Publicidade

O Ministério da Saúde fechou acordo com três diferentes fornecedores de vacina contra o vírus da gripe pandêmica A(H1N1), o que garantirá ao país a aquisição total de 83 milhões de doses. Os laboratórios enviarão as doses ao ministério de maneira escalonada, entre janeiro e março. O investimento total do Ministério da Saúde, responsável também pela distribuição das vacinas aos estados, é de R$ 1 bilhão.
Pelo mais recente contrato, firmado na última semana, o Fundo Rotatório de Vacinas da Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) fornecerá 10 milhões de  doses para o Brasil, o que representará um investimento de US$ 70 milhões de dólares (US$ 7 por dose) – o equivalente a R$ 122,5 milhões.
Até o início de fevereiro, o Ministério da Saúde deverá anunciar, em detalhes, a estratégia nacional de vacinação contra a gripe pandêmica para o país.
Os grupos prioritários que receberão a vacina contra o vírus da gripe A (H1N1) serão estabelecidos com base em critérios epidemiológicos, observados durante a primeira onda da nova gripe, no inverno do ano passado; durante a segunda onda em curso no Hemisfério Norte; e em acordo com sociedades médicas, Conass (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde) e Conasems (Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde), seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde. Entre os grupos prioritários estão grávidas, trabalhadores de saúde envolvidos no atendimento aos pacientes, crianças entre 6 meses e 2 anos, indígenas e pessoas com doenças crônicas preexistentes (cardíacas, pulmonares, renais, metabólicas etc.).
Instituto Butantan 
O Instituto Butantan recebeu os primeiros lotes da vacina contra influenza A (H1N1) – gripe suína – que serão usadas na campanha nacional de imunização contra a doença neste ano.
Na última quarta-feira (30), o Butantan recebeu da França 600 mil doses prontas e 5 milhões de doses concentradas, que terão de ser manipuladas pelo instituto para serem aplicadas.
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a campanha de vacinação nacional deverá ter início em março ou abril. O Butantan vai receber no total, até março, 41 milhões de doses da vacina. Desses, 23 milhões serão de doses prontas vindas dos Estados Unidos e 1 milhão de doses prontas da França.
O instituto vai receber ainda mais 17 milhões de doses concentradas da França que, após a manipulação pelo Butantan, poderão ser multiplicadas.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta