Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Ministério discute prioridades de pesquisa

Publicidade

O Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde realiza hoje e amanhã, em Brasília, o seminário Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde. O evento reune cerca de 350 pesquisadores e gestores em saúde para identificar temas prioritários em 18 campos de pesquisa. Entre as áreas que devem concentrar pesquisas e estudos estão questões como doenças e agravos; fatores de risco; epidemiologia e demografia; políticas de saúde; e complexo produtivo de saúde. Outros temas prioritários são ambiente, trabalho e biossegurança; avaliação tecnológica e economia da saúde; alimentação e nutrição; comunicação e informação em saúde; bioética e ética na pesquisa, e pesquisa clínica. Os participantes vão discutir e definir temas prioritários, ou seja, onde serão concentrados os recursos do Ministério da Saúde destinados ao apoio à pesquisa.
Na conferência serão apresentados dois documentos: o primeiro com uma proposta de Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde; e o segundo com a proposta final da Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde.
A proposta orçamentária do Ministério para a pesquisa em saúde no próximo ano, em discussão no Congresso Nacional, prevê um investimento total de R$ 239,9 milhões, contra R$ 75 milhões em 2003.
Pelo orçamento encaminhado ao Congresso, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde deve ficar com R$ 109,4 milhões. Mais recursos também deverão ser destinados à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. A entidade, que este ano teve orçamento global para pesquisa da ordem de R$ 54,1 milhões, poderá receber R$ 130,5 milhões em 2004, incluindo investimentos em capacitação de pessoal e ampliação de instalações.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta