Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Ministério da Saúde entrega Prêmio de Incentivo em C&T para o SUS

Publicidade

O ministro da Saúde, Humberto Costa, entregou hoje o Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para Sistema Único de Saúde (SUS) – 2003. O Ministério da Saúde recebeu 235 inscrições de trabalhos acadêmicos para o prêmio. A comissão julgadora selecionou os 24 melhores, que foram divididos em quatro categorias: teses de doutorado, dissertações de mestrado, trabalhos publicados e monografias de especialização ou residência, informa a Agência Saúde. Uma nova técnica capaz de ampliar a resolução dos mais modernos aparelhos de eletrocardiograma, foi a vencedora na categoria tese de doutorado. O trabalho, que recebeu o título “Efeitos da Ponderação da Média Coerente e da Filtragem na Detecção de Potenciais Tardios Ventriculares no Eletrocardiograma de Alta Resolução”, foi defendido pelo doutor Paulo Roberto Benchimol Barbosa no Programa de Engenharia Biomédica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe).
O sistema, de tecnologia nacional, já está sendo utilizado como protótipo de pesquisa no Hospital Universitário Clementino Fraga, da UFRJ, e no Instituto Nacional de Cardiologia de Laranjeiras. Segundo o autor do trabalho, a nova técnica é o resultado de uma pesquisa de mais de dez anos. Ela permite a identificação de alterações no músculo cardíaco que podem passar despercebidas mesmo em eletrocardiógrafos de alta resolução.
O equipamento permite, por exemplo, identificar pequenas cicatrizes no músculo cardíaco e células necrosadas que podem provocar até paradas cardíacas. Também se mostrou eficiente para acompanhar pacientes que já sofreram infartos, verificando as condições do coração afetado e, ainda, pacientes com lesões cardíacas causadas pela Doença de Chagas (quando o parasita se aloja no músculo cardíaco).
Além das vantagens para o paciente, a nova técnica pode gerar economia de divisas para o país, já que a técnica é totalmente nacional e permite a utilização de um computador pessoal comum (desde que com bom desempenho) adaptado para atuar como eletrocardiógrafo.
Na categoria mestrado, a tese premiada foi “Curva do crescimento de altura uterina em gestantes atendidas na rede pública de João Pessoa”, apresentada à Universidade Federal da Paraíba por Djacyr Magna Cabral Freire. A dissertação preocupa-se em aprimorar o diagnóstico precoce do atraso de crescimento intra-uterino como forma de melhorar o prognóstico do bebê. Hoje, o Ministério da Saúde adota como padrão uma curva desenvolvida no Uruguai, em 1983. Segundo a pesquisadora, esse dado faz com que algumas gestações de alto risco sejam tratadas como normais, ou de risco baixo. Se o Brasil passar a adotar a nova curva, pode, no entender da pesquisadora, identificar com mais precisão problemas para o feto ocasionados por problemas como desnutrição e hipertensão maternas.
“Mortes perinatais evitáveis em Belo Horizonte, Minas Gerais” foi o melhor trabalho publicado, na avaliação da comissão julgadora. A partir da reflexão sobre o elevado índice de natimortos e de óbitos de recém-nascidos que poderiam ter sido evitados, a pesquisadora Sonia Lansky, da Universidade Federal de Minas Gerais, avaliou a qualidade da assistência às gestantes e parturientes. Nesta pesquisa pôde-se constatar que apesar de terem nascido com peso adequado, muitas crianças morreram por asfixia no parto.
Na categoria monografia de especialização, o trabalho vencedor foi “Programa de Saúde da Família na região norte-fluminense: uma análise a partir dos resultados do monitoramento realizado pelo Ministério da Saúde”, em que a autora Andréa Lopes de Araújo Santana, da Universidade do Rio de Janeiro, discute a implantação e o desenvolvimento do programa na região. Ela concluiu que os gestores municipais estão preocupados com o cumprimento das normas técnicas estabelecidas pelo Ministério da Saúde para o PSF. Mas sugere uma maior integração e a troca de experiências entre os municípios, já que cada um deles dispõe de equipes com maior facilidade para atuação em áreas diversas (como pediatria, clínica médica, saúde da mulher, por exemplo).
Veja abaixo, a lista dos agraciados com menções honrosas
ESPECIALIZAÇÃO
1 – Alfredo Brasil Teixeira
O planejamento estratégico situacional e a gestão da atenção de um serviço hospitalar: o caso da unidade de cardiologia intensiva do hospital Geral de Bonsucesso – Ministério da Saúde/RJ.
2 – Fernando Augusto Dias e Sanches
Medidas pré e pós-exposição para hepatite B em acidentes de trabalho com material biológico em profissionais de saúde nos hospitais municipais de emergência.
3 – Miriam Tereza Vali Solé Rocha
O gestor municipal de saúde e o Programa de Saúde da Família: estudos de casos.
4 – Sônia Yurika Imai
Identificação dos pés de risco entre diabéticos de uma Unidade Saúde da Família.
5 – Vânia Roseli Correa de Mello
Grupo como dispositivo de promoção de Saúde.

MESTRADO
1 – Andréa Ático Monteiro Gadelha
Avaliação do desempenho do kit EIE-Recombinante-Chagas-Biomanguinhos frente ao Elisa convencional e ao teste de hemaglutinação indireta.
2 – Adriana Kelly Santos
Análise do processo comunicativo mediado por impressos: o ponto de vista dos atores dos programas de Saúde do Trabalhador.
3 – Carlos Eduardo Saraiva Suzano
Estudo prospectivo de gestantes inadvertidamente vacinadas contra febre amarela na região de Campinas em fevereiro e março de 2000.
4 – Mirna Namie Okamura
Perfil epidemiológico dos pacientes com tuberculose atendidos em um hospital geral universitário entre 1999 e 2001.
5 – Solange Laurentino dos Santos
Avaliação das ações de controle da dengue: aspectos críticos e percepção da população – estudo de caso em um município do Nordeste.

TRABALHO PUBLICADO
1 – Ana Luiza D’avila Viana
Mudanças significativas no processo de descentralização do sistema de saúde no Brasil.
2 – Célia Landmann Szwarcwald
Estimação da mortalidade infantil no Brasil: o que dizem as informações sobre óbitos e nascimentos do Ministério da Saúde?
3 – Eleonor Minho Conill
Políticas de atenção primária e reformas sanitárias: discutindo avaliação a partir da análise do Programa Saúde da Família em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 1994-2000.
4 – Hans Fernando Rocha Dohmann
Transendocardial, Autologous Boné Marrow Cell Transplantation for Severe, Chronic Ischemic Heart Failure.
5 – Luzia Kalyne Almeida Moreira Leal
Anti-inflammatory and Smooth Muscle Relaxant Activities of the Hydroalcoholic Extract and Chemical Constituents from Amburana cearensis A. C. Smith.

DOUTORADO
1 – Angela Aparecida Capozzolo
No olho do furacão: trabalho médico e o Programa de Saúde da Família.
2 – Inesita Soares de Araujo
Mercado simbólico: interlocução luta, poder: um modelo de comunicação para políticas públicas.
3 – Isabella Chagas Samico
Avaliação da atenção à saúde da criança: um estudo de caso no estado de Pernambuco.
4 – Pedro Luiz Tauil
Avaliação de uma nova estratégia de controle da malária na Amazônia brasileira.
5 – Rita Goreti Amaral
Garantia de qualidade do exame citopatológico no rastreamento do câncer do colo do útero: avaliação da revisão rápida de 100%.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta