Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Ministério da Saúde é acusado de negligência

Publicidade

Segundo a Defensoria Pública da União no Rio de Janeiro, o Ministério da Saúde teria proibido a venda do medicamento fosfato de oseltamivir. Porém, o Ministério divulgou nesta quinta-feira que contesta as afirmações feitas pela defensoria de que houve negligência no atendimento às vítimas da influenza A (H1N1) atendidas na rede pública.
De acordo com o ministro José Gomes Temporão, o que houve foi uma compra recente em larga escala – de 800 mil tratamentos – para que o MS cumpra sua missão de oferecer assistência gratuita à população em caso de necessidade. Esta compra, que se soma a uma aquisição de 9 milhões de tratamentos realizada em 2006, tem como objetivo permitir que o MS garanta o atendimento, em caso de indicação.
O Ministério da Saúde ainda não foi notificado sobre o processo administrativo movido pela Defensoria Pública Federal do Rio de Janeiro.
O Brasil já registra 34 mortes por influenza A (H1N1). De acordo com boletim divulgado na noite de ontem (23) pelo Ministério da Saúde, a nova gripe matou 16 pessoas no Rio Grande do Sul, 12 em São Paulo, cinco no Rio de Janeiro e uma no Paraná. Em todo o país, foram confirmados 1.566 casos da nova gripe. Os estados analisaram 8.328 casos suspeitos de algum tipo de gripe.
*Com informações da Agência Brasil

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta