Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Médicos são convocados para atualizar o mapa das UTIs brasileiras

Publicidade

Na próxima sexta-feira (30/7), o presidente da AMIB, o médico intensivista Dr. Ederlon Rezende participará do XIII Congresso de Terapia Intensiva do Estado do Rio de Janeiro, o segundo maior do país da especialidade, e convocará os coordenadores de UTIs para a atualização do mapeamento da situação de Unidades de Terapia Intensiva no Brasil.

O ano passado, a AMIB realizou o Censo quantitativo que já está disponível no site da associação para consulta pública (www.amig.org.br >> Censo >> Relatório). No espaço, a população pode buscar os hospitais que contam com UTIs em seus estados.

E para que esse material seja constantemente atualizado e, dessa forma, sirva como uma importante ferramenta de consulta e de definição de estratégias de saúde para a Medicina Intensiva, os coordenadores de UTIs podem – e devem – atualizar os dados de seus hospitais online. “Cada um será responsável pelos seus dados. Essa é uma forma assertiva de atualização e de comprometimento com a situação da UTIs brasileiras. O Censo trouxe dados importantes e ações já estão sendo desenhadas pela AMIB em parceria com as entidades Regionais”, explica Dr. Ederlon Rezende.

O mapeamento identificou 25.367 leitos de UTIs e mais de duas mil unidades. Fato constatado é que 53,8% dos estabelecimentos com UTI encontram-se na Região Sudeste, contra 16,8% no Nordeste, 16,9% no Sul, 7,6% no Centro-Oeste e 5% na Região Norte. Segundo o Ministério da Saúde, calcula-se, em média, a necessidade de 4% a 10% do total de leitos hospitalares. O que corresponde a 1 a 3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes. O Censo AMIB revelou que o Brasil tem 1,3 leitos de UTIs para cada 10 mil habitantes, sendo que regiões inteiras ainda estão abaixo desse índice.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta