HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Clique aqui

Médicos brasileiros usam videoconferência para solucionar caso raro

Publicidade

Médicos brasileiros da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) trabalharam junto a especialistas americanos do Hospital Johns Hopkins, dos Estados Unidos, no tratamento de uma criança brasileira portadora de um lipoma tumoral benigno, sem sair do País. A comunicação foi possível graças ao Business Meeting, uma série de videoconferências em que os profissionais discutiram idéias e diagnósticos. A tecnologia foi viabilizada pela Embratel, em parceria com a MTel. O Business Meeting oferece a possibilidade de que grupos de pessoas em diferentes localidades participem de um mesmo evento e interajam por meio de videoconferências ou audioconferências multiponto entre equipamentos heterogêneos em termos de velocidade e banda. O serviço multiponto permite a comunicação entre usuários que tenham acessos diferentes de redes IP, internet, RDSI (Rede Digital de Serviços Integrados) ou linha privada, com bandas variadas. Também é viável a troca de informações entre sistemas simples, como uma web cam por exemplo, e estações de videoconferência de última geração.
Com o caso bem sucedido no tratamento do paciente brasileiro, a Embratel torna-se parceira da UERJ e dos médicos para fornecer suporte em casos de crianças carentes portadoras de doenças raras, que podem ser tratadas com apoio da tecnologia. Professores da universidade pretendem utilizar a ferramenta de videoconferências com regularidade, principalmente no curso de pós-graduação em ciências médicas recém-inaugurado. A idéia é aprimorar os estudos com a integração de estudantes brasileiros com médicos e acadêmicos de outros países.

       
Publicidade

Deixe uma resposta