5º CONAHP debaterá “O Hospital do Futuro: O Futuro dos Hospitais”. Faça já sua inscrição → Clique aqui

Médicas que venceram em especialidades em que predominam os homens

Publicidade

Pesquisas indicam que as mulheres são maioria nas universidades e predominam em cursos como Biologia, Enfermagem, Pedagogia, Letras e Psicologia. De acordo com a pesquisadora do CNPq Hildete Pereira, elas ocupam quase o mesmo espaço que os homens nas faculdades de Direito, Engenharia Química, Veterinária e Medicina. Mas no doutorado e em pesquisas elas ainda são minoria.

Algumas mulheres foram adiante, enfrentando todo tipo de adversidade para serem reconhecidas como ícones femininos de especialidades médicas em que predominam os homens. E venceram, talvez pelo jeito acolhedor de tratar o paciente, talvez pela atenção ou simplesmente por demonstrar maior conhecimento em determinados assuntos do que seus pares.

Elegemos três médicas que merecem destaque na área médica.

Dra. Silvana Chedid – é a única médica em São Paulo na direção de uma clínica de reprodução assistida. Além de dirigir a Clínica Chedid Grieco de Medicina Reprodutiva, é chefe do setor de Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa.

Dra. Valéria Bezerra de Carvalho – é cardiologista e especialista em Terapia Celular do Núcleo Avançado de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês.

Dra. Angelita Habr-Gama – é coloproctologista e presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva. A médica se dedica ao estudo das doenças do cólon, reto e ânus.

       
Publicidade

Deixe uma resposta