Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Médicas que venceram em especialidades em que predominam os homens

Publicidade

Pesquisas indicam que as mulheres são maioria nas universidades e predominam em cursos como Biologia, Enfermagem, Pedagogia, Letras e Psicologia. De acordo com a pesquisadora do CNPq Hildete Pereira, elas ocupam quase o mesmo espaço que os homens nas faculdades de Direito, Engenharia Química, Veterinária e Medicina. Mas no doutorado e em pesquisas elas ainda são minoria.

Algumas mulheres foram adiante, enfrentando todo tipo de adversidade para serem reconhecidas como ícones femininos de especialidades médicas em que predominam os homens. E venceram, talvez pelo jeito acolhedor de tratar o paciente, talvez pela atenção ou simplesmente por demonstrar maior conhecimento em determinados assuntos do que seus pares.

Elegemos três médicas que merecem destaque na área médica.

Dra. Silvana Chedid – é a única médica em São Paulo na direção de uma clínica de reprodução assistida. Além de dirigir a Clínica Chedid Grieco de Medicina Reprodutiva, é chefe do setor de Reprodução Humana do Hospital Beneficência Portuguesa.

Dra. Valéria Bezerra de Carvalho – é cardiologista e especialista em Terapia Celular do Núcleo Avançado de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês.

Dra. Angelita Habr-Gama – é coloproctologista e presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva. A médica se dedica ao estudo das doenças do cólon, reto e ânus.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta