Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Marketing Aplicado para Médicos

Publicidade

Novas pesquisas, equipamentos de última geração, cirurgias avançadas. Como fazer com que essas informações cheguem aos ouvidos do consumidor final – o paciente – sem parecer apenas propaganda do próprio profissional de saúde? Primeiro, é preciso separar marketing de propaganda. O marketing na medicina deve estar diretamente relacionado ao benefício à saúde pública. Um profissional realiza um bom trabalho de marketing quando apresenta à sociedade algum tipo de esclarecimento sobre saúde. O Código de Ética do Conselho Federal de Medicina proíbe a prática da propaganda, conforme observado no artigo 131 do capítulo XIII: “É vedado ao médico permitir que sua participação na divulgação de assuntos médicos, em qualquer veículo de comunicação de massa, deixe de ter caráter exclusivamente de esclarecimento e educação da coletividade”. O marketing na medicina ainda é visto de forma negativa porque muitas vezes está relacionado à propaganda enganosa. Uma das formas de vencer esta barreira é focar as atenções, num primeiro momento, no marketing interno – ou seja, investir nos pacientes que já freqüentam o consultório. Se fôssemos montar um consultório médico, agora, recomendaria o investimento em pessoas, presença física e processos internos. Quando você atende bem o paciente, ele se torna propulsor da informação do seu trabalho.

Heloísa Borges, diretora de Relacionamento e Marketing do ICS e coordenadora do Curso Marketing Aplicado para Médicos.Site: http://www.ics.med.br

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta