Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Laboratório Sabin é 1° lugar no ranking Valor Gestão de Pessoas

Publicidade

Caros leitores,

Enquanto não realizamos pessoalmente nossa entrevista com as empreendedoras do Laboratório Sabin, segue síntese baseado na matéria publicada no Guia  2010: As Melhores Na Gestão das Pessoas, do Jornal Valor Econômico

 

O Laboratório Sabin conquistou o 1°lugar entre as empresas de 500 a 1.000 funcionários, um exemplo que comprova que as organizações de saúde, podem SIM ser locais excelentes para se trabalhar e GANHAR MUITO com isso !!!

O Laboratório Sabin foi fundado em 1984 pela médica Janete  Vaz e por sua amiga Sandra Costa e hoje é o maior laboratório de análises clínicas da região Centro-Oeste do país.

O Sabin tem crescido a uma taxa média de 20% ao ano. Nos últimos dez anos, a empresa saltou de 17 para 60 unidades e, além do Distrito Federal, expandiu seus negócios para os Estados de Goiás e Bahia. O número de clientes aumentou de 130mil para 840 mil. Em 2009, o faturamento atingiu R$120 milhões e, para 2010 a projeção de crescimento é de 30%. Para 2011 já foi aprovada a montagem no Distrito Federal de um novo laboratório voltado especificamente para as classes D e E.

Em 2010, o Sabin está realizando o CENSO SOCIAL do Sabin. Todos os funcionários da empresa responderão um questionário que inclui dados gerais como número de filhos bens pessoais como carro, casa, computador e principalmente UM SONHO QUE GOSTARIA DE REALIZAR.

Nos últimos anos, o laboratório ajudou seus funcionários a comprar mais de cem casas. Segundo Marly Vidal, superintendente de gestão e recursos humanos, os funcionários têm acesso a programas de educação e recuperação financeira. “Além de ajudar a comprar, auxiliamos na administração dos bens.”diz Marly.

Na área da educação, os funcionários têm acesso a cursos universitários. Para cargos de chefia, a empresa paga cursos de pós-graduação. O tempo de casa é o que define o tamanho do benefício. Com dois anos de casa, o funcionário tem 25% do seu curso pago pela empresa, por exemplo. Quem tem quatro anos de trabalho paga só metade.

Os casamentos são assunto levado a sério pela gestão da empresa, principalmente quando se trata de funcionários que se conheceram dentro do Sabin. “Cuidamos de tudo, ajudamos até a alugar vestido de noiva, salão de festas e contratar o coquetel”, conta Janete. “Enquanto isso, o RH coordena os presentes de cada setor da empresa”.

O Sabin também inovou entre as mães de recém-nascidos.  Recentemente, a empresa fez um levantamento com suas funcionárias e percebeu que o auxílio crèche pago mensalmente pela empresa não estava surtindo efeito. “Notamos que, por uma questão de segurança e conforto, a maior parte das mães deixava seus filhos com a própria família”, conta Marly.

Foi criado então o auxílio-babá. Do quarto ao 12° mês, a mãe recebe uma quantia para pagar à babá. Hoje, dos quase mil funcionários do Sabin, 72% são mulheres com idade media de 29 anos. Mais de 60 profissionais estão grávidas. “Eu sei que tudo isso é uma quebra de paradigma, mas a verdade é que essas ações têm funcionado muito bem”, diz.

Em 2009, o Sabin investiu R$5 milhões em benefícios para os funcionários. “Mas o custo de manter tantos programas de incentivo é muito baixo comparado com os resultados que colhemos.”

Engajados na companhia, o “turnover” é inferior a 1% ao mês. O clima de proximidade entre os funcionários é facilitado com a divisão de equipes em pequenos grupos. Embora sejam quase mil funcionários, cada equipe tem cerca de 30 pessoas

Para mais informações:
www.laboratoriosabin.com.br

Atenciosamente,

Fernando Cembranelli

Equipe Empreender Saúde

Fonte: Valor Econômico, As Melhores na Gestão de Pessoas

Outubro de 2010

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta