Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Laboratório inaugura parque tecnológico

Publicidade

Na tarde desta quarta-feira (27), o laboratório mineiro Hermes Pardini inaugurou oficialmente seu novo parque tecnológico. O evento de abertura contou com a presença de lideranças do setor.

e receba os destaques em sua caixa de e-mail.  

O Núcleo Técnico Operacional (NTO) ocupa uma área total de 100 mil metros quadrados no município de Vespasiano (MG), localizado a dez minutos do aeroporto de Confins, o que facilita a execução de serviços de apoio para outros laboratórios no País e da América do Sul.

“Este será o maior laboratório de apoio da América”, afirma Roberto Santoro, presidente do Hermes Pardini.

Leia Mais:

Hermes Pardini processará exames de outros países

Veja fotos do novo parque tecnológico

Conheça estratégia do Hermes Pardini em outros estados

Cerca de 700 funcionários devem trabalhar nos 21 mil metros quadrados de área construída do NTO. O novo centro une facilidade na logística a um sistema informatizado que permite o aumento da capacidade produtiva em 50%. Com isso, a nova estrutura deve reduzir o tempo total de execução dos exames, conhecido como Turn Around Time (TAT).

“A ideia é que em até seis horas a maioria dos exames vindos de todo o País esteja liberada via web”, diz Guilherme Collares, gerente executivo do NTO.

O Núcleo adota um sistema de Total Lab Automation (TLA) que integra a automação das fases pré-analítica, analítica e pos analítica a fim de reduzir a manipulação de amostras e agregar maior segurança à produção.

A estrutura de Core Lab, onde são processados os exames mais rotineiros e em maior volume, está divida em quatro linhas de produção: linha verde, de automação total, vermelha e amarela, de semiautomação, e azul, para procedimentos manuais. As linhas automatizadas tem capacidade para processar quatro mil tubos por hora.

O gerente técnico do Core Lab do NTO, Aureliano Fagundes, explica que a informatização faz com que o laboratório passe a demandar menos mão de obra para os serviços mais simples e mais mão de obra qualificada, para fazer aquilo que as máquinas ainda não são capazes de executar. Fagundes viajou para vários países do mundo, a fim de identificar técnicas mais modernas para serem aplicadas na nova estrutura.

Além do Core Lab, o NTO conta com áreas especificas para exames de Parasitologia e Microscopia, Toxicologia e Genética e Biologia Molecular. Há também uma soroteca climatizada, onde as amostras analisadas ficam armazenadas por um prazo de cerca de 120 dias.

Você tem Twitter? Então, siga  http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor. 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta