5º CONAHP debaterá “O Hospital do Futuro: O Futuro dos Hospitais”. Faça já sua inscrição → Clique aqui

IoT na saúde: Grupo São Francisco investirá R$1,5 milhão

Publicidade

Promover uma experiência diferenciada aos beneficiários e, ao mesmo tempo, melhorar a efetividade do atendimento. Esse é o principal objetivo do Grupo São Francisco ao investir no desenvolvimento do ‘Projeto Tercepta’ que, por meio da aplicação de um sistema de reconhecimento facial nas unidades próprias do plano de saúde da holding, tornará o atendimento dos clientes mais ágil e eficiente. Com um investimento previsto de R$ 1,5 milhão até o final de 2018, a tecnologia fará o mapeamento de cerca de 1.500 beneficiários por dia.

O projeto, que vem sendo desenvolvido desde o ano passado, já está em teste em algumas unidades assistenciais do Grupo. Com ele, ao entrar nas unidades de atendimento, os beneficiários são identificados por reconhecimento facial. O sistema de identificação envia imediatamente a informação da presença do cliente à Central de Monitoramento do aplicativo BIO – voltado ao monitoramento de saúde dos beneficiários -, e a recepção da unidade, permitindo um primeiro contato mais rápido. Além disso, será possível saber em quais unidades há maior busca espontânea dos pacientes e por quais motivos, o que ajuda na melhoria da oferta dos serviços especializados e diminui o tempo de espera nas filas.

“O nosso principal objetivo com o projeto é proporcionar uma melhor experiência ao usuário, com atendimento acolhedor, complementando as nossas ações de medicina preventiva”, afirma o Dr. Carlos Braga, gerente médico de Saúde Preventiva do Grupo São Francisco, que complementa “com o sistema operando, conseguiremos acompanhar o fluxo de consultas do paciente, bem como o andamento do seu tratamento de forma rápida, o que nos permite oferecer ajuda caso haja alguma dificuldade durante o processo”.

Vale destacar que a média de assertividade do sistema está acima dos 99%, o que também ajudará na prevenção de fraudes. Além disso, o beneficiário não precisará mais apresentar nenhum tipo de documentação (carteirinha, pedido médico, solicitação de exame) ao chegar nas unidades da rede própria do Grupo, já que o recepcionista irá dispor de todas as informações necessárias para a efetivação da consulta ou exame instantaneamente após o reconhecimento da câmera.

Integração mobile

A solução será integrada com os principais aplicativos da operadora São Francisco Saúde: BIOapps e São Francisco Clientes. Isso permitirá que os beneficiários tenham acesso a uma linha do tempo com todo seu histórico de atendimento na rede. Será possível também a procura por mais informações sobre horário de consultas e exames agendados, além do envio de feedback sobre o atendimento.

Segurança e agilidade no atendimento hospitalar  

Posteriormente o Projeto Tercepta será usado nos Centros Cirúrgicos do Grupo São Francisco para o controle do fluxo de médicos e pacientes. A ideia é que a solução aumente a segurança dos espaços, já que controlará o acesso dos especialistas e pacientes às salas cirúrgicas.

“Em suma, queremos que a ferramenta nos ajude não somente na melhoria da experiência do usuário, como também no aumento da assertividade do atendimento, levando os beneficiários ao local mais adequado para as suas consultas”, finaliza Dr. Carlos.

       
Publicidade

Deixe uma resposta