Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Incor inicia o oferecimento de softwares para o setor hospitalar

Publicidade

O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (Incor-HC/FMUSP), de São Paulo, vai iniciar no segundo semestre, o oferecimento de softwares hospitalares, fruto do desenvolvimento de seu Serviço de Informática. A idéia, segundo o diretor da área, Marco Antonio Gutierrez, é oferecer ao mercado toda a experiência do instituto que trabalha há 25 anos com soluções desenvolvidas internamente para atender a demanda dos médicos e pacientes. “Estamos fechando contrato com dois distribuidores que vão oferecer, em uma primeira etapa, nosso sistema PACS (Picture Archive Communication System) que faz o armazenamento e gerenciamento de imagens médicas”, explica o executivo. O Incor e sua mantenedora, a Fundação Zerbini, são proprietários dos royalties e vão treinar a equipe de vendas dos distribuidores. Estes ficarão responsáveis pela implementação no cliente.
Além do PACS, o Serviço de Informática do Incor conta com uma carteira de produtos que estão sendo transformados em versões comerciais. “Outro sistema que será lançado em breve é o de Gestão Hospitalar”, conta Gutierrez.
O executivo destaca que as soluções foram desenvolvidas em linguagens abertas como o Java, o que permite que rodem em qualquer sistema operacional (Windows, Linux, thin client, etc). O sistema PACS funciona no padrão DICOM, permitindo sua integração com os equipamentos de diagnóstico do mercado.
Entre as vantagens do sistema, segundo Gutierrez, está seu baixo custo, com desenvolvimento nacional, permitindo sua implantação em hospitais de pequeno e médio porte. Gutierrez também destaca que o PACS está em funcionamento no Incor “e não é um projeto”. Só para se ter uma idéia, anualmente o instituto realiza em torno de 170 mil procedimentos de diagnóstico por imagem e mais de 200 mil consultas médicas.
“A maioria das soluções PACS do mercado são importadas, encarecendo o produto. Propomos um sistema desenvolvido em plataforma aberta e tropicalizado, viabilizando a implantação em hospitais de menor porte”, destaca Gutierrez.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta