Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Igesp investe em tecnologia

Publicidade

Nos últimos quatro anos o Hospital do Igesp, de São Paulo, teve um grande aumento na demanda por atendimentos. Passou de 30 para 110 leitos e prevê expandir ainda mais os seus serviços neste ano. Foram criadas novas alas, adquiridos equipamentos além dos investimentos em tecnologia da informação. Cerca de R$ 50 mil foram gastos na compra de um servidor iSeries270 para atualizar o IBM AS/400 170. O novo equipamento vai suportar as aplicações do sistema de gestão HOS 8000, que realiza todo faturamento, controle cirúrgico, cadastro de exames, entre outras necessidades do processo de gestão hospitalar. ?A instituição cresceu muito nos últimos anos, assim como a quantidade de informações armazenadas. Por isso, precisamos agir rápido e aumentar a capacidade do servidor, para dar mais velocidade ao acesso às informações?, justifica Erick Zanardo, supervisor do Departamento de Informática do Hospital Igesp.
O projeto foi desenvolvido junto com consultoria em informática MD System, que é parceira da Itec, distribuidora dos servidores IBM, que sugeriu a atualização da antiga plataforma para o modelo iSeries270. Dessa forma, a migração dos dados ocorreu de forma simples e o como o software HOS8000 roda no modelo 270, houve total compatibilidade nas informações.
Todos os dados pertinentes aos pacientes ficam disponíveis na rede do hospital e podem ser acessados a qualquer momento. Com o aumento do número de atendimentos, a rede passou a ser utilizada com mais freqüência e ter na retaguarda da área de TI um sistema mais eficiente resulta na redução do tempo de espera do paciente, além da visualização das informações como exames e internações e centralização dos dados.
O próximo projeto da área de tecnologia do Igesp é criar um ambiente Web que ofereça suporte ao atendimento clínico. Está em pauta na gestão hospitalar a necessidade de firmar cada vez mais protocolos que permitam ao hospital estabelecer padrões de atendimento, uma ferramenta que além de auxiliar na redução de custos, facilita o acesso a manuais de procedimento. ?O ambiente on-line que esse servidor suporta podemos criar rotinas que vão facilitar o trabalho do corpo clínico, pois as informações que hoje estão nos manuais estarão na rede?, afirma Zanardo.
Segundo a Itec, além das necessidades imediatas de aumento da capacidade, ao recomendar o modelo, a empresa levou em consideração a necessidade de atualização tecnológica do projeto. ?Uma das principais características que a área hospitalar exige é que o equipamento tenha uma alta disponibilidade, o que implica que o servidor tenha uma robustez acima da média?, conclui Waldir Sabóia Bezerra, gerente da Itec.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta