Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Identidade forte

Publicidade

Fidelização não só com o cliente, mas com o colaborador também. Essa é a principal diretriz do Centro Integrado de Atenção a Saúde (CIAS), quando se fala de Gestão de Pessoas. Ligado à Unimed Vitória, o CIAS tem como meta oferecer um atendimento integrado por meio dos serviços SOS Emergências Médicas, Atendimento Hospitalar e Assistência Domiciliar. Essa mesma metodologia de trabalho integrada é vista na forma que o CIAS cuida de seus 800 colaboradores diretos e familiares. Há uma gama de benefícios oferecidos nas áreas de saúde e segurança, assim como convênios com o comércio local, parceria com clubes campestres, seguro de vida, auxílio creche e até mesmo antecipação do décimo terceiro salário. Para aqueles que sentem necessidade ou por indicação de um gestor, há ainda a oferta de um acompanhamento psicológico.

Todo esse esforço serve para criar um clima positivo de trabalho, que é medido por uma equipe especializada e terceirizada, há cerca de três anos. Internamente, o setor de RH desenvolve diversas atividades que visam, principalmente, a integração dos colaboradores. Um bom exemplo é o Unidéias, que objetiva estimular a criatividade dos funcionários e o desenvolvimento de projetos que contribuam com a inovação e aperfeiçoamento dos processos, produtos, serviços e resultados. Os cinco melhores projetos sugeridos pelos funcionários são premiados no ano seguinte, com um valor em dinheiro, e depois implantados no CIAS. “Isso colabora com o clima da equipe”, avalia o superintendente de Recursos Próprios da Unimed, Paulo Augusto Aragão.

Já o processo de seleção interno da Unimed, batizado de Psiu, pretende valorizar os colaboradores ao comunicar internamente quais oportunidades de trabalho estão disponíveis ou foram criadas recentemente. As vagas são divulgadas por diversos meios, como a intranet, jornal mural, descanso de tela dos computadores e até mesmo no display de ponto. “Não deixamos ninguém perder alguma oportunidade.”

A valorização dos colaboradores também é realizada pela formação profissional, que recebe anualmente um investimento na casa dos R$ 300 mil. A formação começa da liderança, com um MBA em gestão dirigido aos médicos e que é formulado especialmente para o CIAS e atrelado às competências da unidade. Até uma educação realizada internamente de forma continuada, e que dá atenção a temas como a humanização, relacionamento interpessoal e desenvolvimento de líderes. “Mapeamos as necessidades de cada setor do hospital e desenvolvemos cursos pertinentes”, explica Aragão.

Com a cara do CIAS

Um dos projetos que promete ter um resultado significativo na dinâmica de trabalho do CIAS de Vitória é a formação de técnico em Enfermagem, realizado internamente. “Estamos treinando e formando novos profissionais nos moldes da instituição. Queremos assim criar um vínculo sem igual com esse colaborador.” Outra ação que caminha na mesma direção, embora tenha como fonte talentos externos, é o estágio curricular, realizado em parceria com universidades locais. “Tanto o CIAS como a universidade fazem uma supervisão desses estudantes que podem ser efetivados de acordo com o seu desempenho.” Projetos de fidelização do colaborador não faltam no Centro Integrado de Atenção a Saúde, que em 2010 planeja aumentar sua capacidade de leitos para 185 e irá precisar ainda mais de colaboradores competentes e fidelizados ao sistema integrado de trabalho.

Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta