Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital São Luiz realiza transplante de menisco

Publicidade

O Hospital São Luiz está anunciando a realização, no último dia 27 de julho, do primeiro transplante de menisco feito em um hospital privado no Brasil. A técnica, ainda pouco difundida no País, foi realizada em apenas quatro casos e todas as cirurgias ocorreram em hospitais-escola. O transplante é realizado por vídeoartroscopia do joelho, procedimento minimamente invasivo, que dura cerca de uma hora, sendo que o paciente fica internado apenas um dia. Para a realização da cirurgia, os meniscos são doados juntamente com pequenos blocos ósseos, após exames prévios no doador para identificar doenças passíveis de transmissão, como hepatite e AIDS. Estes meniscos ficam congelados em bancos de tecidos, a uma temperatura de -80º C, e podem ser armazenados por até um ano.
O exame de compatibilidade para o transplante é feito apenas pelo tamanho do menisco, que deve ser exatamente igual ao da pessoa receptora, fato este que é verificado pelo médico, quando toma conhecimento de uma possível doação. Segundo Dr. Ari Zekcer, ortopedista do Hospital São Luiz, um dos grandes benefícios desta cirurgia é que oferece baixíssimo risco de rejeição, já que se trata de uma célula sem circulação sangüínea. Portanto, o paciente não precisa de nenhuma medicação para rejeição, apenas antibióticos utilizados normalmente em qualquer procedimento cirúrgico.
O transplante de menisco é indicado para pacientes que realizaram meniscectomia prévia (retirada total do menisco), por conseqüência de lesões provocadas, em sua grande maioria, pela prática de esportes (no Brasil, principalmente pelo futebol), que sentem dores no joelho e que tenham menos de 45 anos. Também é necessário que este paciente esteja com a sua cartilagem em boas condições e não tenha desalinhamento do eixo da perna (pernas curvadas para dentro ou para fora) e sem instabilidades ligamentares.
O paciente transplantado de menisco precisa utilizar muletas por seis semanas para evitar a sobrecarga nos joelhos. Em média, seis meses após a cirurgia, já pode voltar às atividades esportivas normais.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta