Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital Maternidade Interlagos amplia capacidade de bancos de leite no Estado

Publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inaugurou hoje o novo banco de leite humano do Hospital Maternidade Interlagos, um dia após o encerramento da 12a. Semana Mundial de Aleitamento Materno, celebrada de 1º a 7 de outubro. O evento marca as comemorações da data no Estado, que detém a maior rede de bancos de leite humano do País, com 48 unidades, sendo 13 estaduais, informa a imprensa oficial do Estado.
?Estamos inaugurando a ampliação do nosso banco de leite, que existia, mas em outro local e com menor capacidade?, explica o Dr. Ricardo Wady Gebrim, diretor do Hospital Interlagos. Premiado pelo Unicef com o título de Hospital Amigo da Criança, o hospital está aumentando a capacidade de coleta de 50 para 80 litros mensais e adequando seu banco de leite aos critérios de qualificação do Ministério da Saúde. Para isso, conta com sala de atendimento, sala de aula para atividades educativas e treinamento, além de áreas específicas para a retirada e a estocagem do leite, equipadas com três freezers , uma geladeira, dois pasteurizadores, duas centrífugas, um microondas e um resfriador.
Segundo a enfermeira responsável pelo banco, Eliane Aparecida Melsol, esse equipamento possibilita a pasteurização, esterilização e congelamento do leite materno (que tem validade de até 6 meses). Garante, ainda, o controle de qualidade do material recebido, por meio de testes químicos e físicos, e a separação do alimento por valor calórico, para distribuir o leite indicado à necessidade específica de cada bebê. ?Para crianças que precisam ganhar peso, por exemplo, enviamos o leite mais gordo, que é resultante do final do processo de ordenha?, esclarece.
O leite arrecadado no banco ? uma média de 50 litros mensais ? é distribuído, na maior parte, para crianças internadas no próprio hospital. São bebês que não sugam o peito da mãe por serem prematuras, ou por causa de infecções da criança ou da mãe.
A pediatra Luzia Elisa de Freitas, diretora-técnica da Divisão de Saúde do HMI e responsável pela unidade neonatal, considera que esse procedimento assegura um grande aumento no êxito dos atendimentos. ?A maior parte das doadoras tira leite para o próprio filho, que não pode sugar. Assim, garante melhor nutrição para o bebê e a continuidade da produção de leite?, diz a pediatra.
Orientação e doação
Os bancos de leite no Estado têm capacidade para 150 mil litros, mas eles trabalham com um volume de aproximadamente 20% desse total. Apesar disso, o diretor da Maternidade Interlagos considera que a ampliação do banco de leite representa um grande avanço para o hospital, como também para a saúde neonatal de maneira geral. ?A maioria das pessoas pensa que o principal papel dos bancos de leite seja o da doação. Não é só isso. Na verdade, ele cumpre o papel de esclarecer e prestar apoio à amamentação?, ressalta.
A pediatra Luzia ilustra essa importância: ?De nossos bebês internados, 94% recebem alta com aleitamento materno exclusivo, procedimento preconizado pela nossa equipe até o sexto mês de vida?. Há também a expectativa de dobrar a coleta no novo espaço.
Tendo em vista uma boa preparação para o aleitamento, assim como para o parto, o HMI inicia o atendimento à gestante encaminhando-a para uma palestra multidisciplinar, na qual recebe orientação nutricional, de saúde bucal, aleitamento, parto e de planejamento domiciliar.
Além da divulgação de informações no banco de leite e nas palestras, a instituição assegura apoio e esclarecimentos sobre aleitamento no ambulatório batizado de Junto ao Peito pela enfermeira responsável, Rosane Oberderfer. O local é destinado à orientação de mães com dificuldade para amamentação (principalmente as que tiveram seu primeiro filho), adolescentes, de crianças com lábio leporino, de gemelares e do método canguru (utilizado para prematuros).
Além de ensinar as técnicas de amamentação, Rosane inaugurou no local uma galeria de fotos dos bebês que continuam, depois do sexto mês, sendo alimentados ao seio. ?Com a intenção de incentivar a prática, passei a expor mensalmente as fotos e doá-las também para as mães que seguem amamentando e continuam o acompanhamento aqui. Muitas vezes as fotos que eu dou são as únicas que a família tem do bebê?, revela.
O ambulatório Junto ao Peito, inaugurado em abril de 1996, realizou mais de 14 mil atendimentos até o final de setembro.
Uma questão de esclarecimento
Terminou ontem a 12a. Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM). Em todo o País, foram desenvolvidas ações para divulgação da prática do aleitamento, assim como em outros 120 países. A SMAM foi criada pela World Alliance for Breastfeeding Action e tem sido comemorada desde 1992.
?O sucesso da amamentação e a adesão das mães dependem apenas da oferta de orientação e apoio?, afirma a pediatra Maria José Guardiã Mattar, coordenadora do maior banco de leite do Estado, o do Hospital Leonor Mendes de Barros.
Segundo ela, ?as vantagens do aleitamento, tanto para o bebê, quanto para a mãe, são muitas e inquestionáveis, pois têm comprovação científica.?A médica credita à falta de atualização dos profissionais da área e a diversos mitos o baixo índice de crianças amamentadas ao peito. Na capital paulista, por exemplo, dados da Secretaria Estadual de Saúde referentes a 1999 mostram que apenas 25% dos bebês de até quatro meses eram alimentados exclusivamente com leite materno. ?O Brasil foi pioneiro na criação dos bancos de leite, mas ainda convive com altas taxas de mortalidade infantil. Por isso, precisamos cada vez mais incentivar a prática do aleitamento materno?, diz a pediatra.
Serviço:
Para obter informações e orientação, entre em contato com os Centros de Referência:
Grande São Paulo:
Banco de Leite do Hospital Leonor Mendes de Barros
Telefone: (11) 6693-4736 e 6692-4188
Interior:
Banco de Leite do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Telefone: (16) 602-1220 e 610-2649

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta