Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital Lifecenter realiza cirurgia inédita de coluna

Publicidade

O hospital Lifecenter, de Belo Horizonte (MG), é o primeiro a realizar cirurgia na coluna, utilizando o método XLIF (Acesso Extremo Lateral Transpsoas para Fusões, na silga em inglês) – técnica que diminui o tempo de recuperação do paciente e necessidade de transfusão sanguínea.     
e receba os destaques em sua caixa de e-mail.   
Nos últimos cinco anos, a cirurgia de coluna sofreu uma revolução em seu tratamento e tornou-se minimamente invasiva. Atualmente, o método XLIF é amplamente utilizado nos Estados Unidos e na Europa para procedimentos operatórios de reconstrução da coluna. No Brasil, a regulamentação desse tipo de cirurgia foi aprovada há apenas três meses pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devido ao caráter complexo da intervenção.
A cirurgia foi feita no final de setembro em uma paciente com diagnóstico de instabilidade vertebral, lesão do disco intervertebral que compromete a mobilidade da coluna, causando dores e dificuldade de locomoção. “A paciente foi operada com sucesso na parte da manhã e, logo no final da tarde, estava andando pelo quarto, sem dificuldade, o que confirma que o processo de recuperação é mais rápido quando comparado a outros métodos”, disse o especialista em coluna e responsável pela cirurgia, Dr. Cristiano Magalhães Menezes.
Uma pequena incisão de cerca de 3 a 4 centímetros é feita na região lateral do abdômen, sem que haja mobilização das artérias, veias e nervos da região. Isso é possível graças a um equipamento importado chamado NeuroVision.
Com o XLIF, a cirurgia é feita em uma hora e o paciente perde apenas 30 mililitros de sangue aproximadamente, evitando a necessidade de transfusão sanguínea. Fazendo uma breve comparação, essa quantidade é inferior à coletada em um exame comum de sangue. De acordo com o hospital, esse processo operatório é considerado ambulatorial, pois existe a possibilidade de alta até no mesmo dia à realização da cirurgia, e o paciente retorna às atividades cotidianas rapidamente. 
Segundo Menezes, o XLIF pode ser utilizado em casos de deformidades na coluna, quadros graves envolvendo adultos e, principalmente, idosos, pois possui risco de pequena morbidade.
No caso da utilização de outras técnicas tradicionais, a recuperação é mais demorada devido à grande lesão tecidual. Ainda de acordo com o Lifecenter, nesses casos, são feitas incisões amplas com grande descolamento muscular que resultam em uma perda de sangue durante o processo cirúrgico entre 500 mililitros a 1 litro.
Você tem Twitter? Então, siga  http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta