Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital do Servidor volta a fazer transplante de medula óssea

Publicidade

O Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), de São Paulo, reativará a unidade de transplantes de medula óssea a partir deste mês. O tipo de cirurgia adotada será o autólogo, um procedimento que usa as células-tronco produzidas na medula do paciente. Elas são retiradas do sangue da pessoa e armazenadas a -80° C, e só serão reimplantadas quando o paciente terminar o tratamento quimioterápico. O tempo para tratamento depende da gravidade do tumor. O HSPE deixou de realizar essa operação há mais de dez anos, por motivos técnicos. O procedimento de guardar as células-tronco permite que o doente suporte as altas doses de quimioterapia aplicadas para destruir o tumor. É um tratamento consagrado para quem sofre de doenças hematológicas, ou não, como leucemias, linfomas, mielomas, neuroblastomas e outros tumores.
A preservação perfeita do material garante sua validade por tempo indeterminado. Em torno de duas a seis semanas, após o transplante, o paciente volta a produzir células normalmente.
O superintendente Milton Flávio Marques Lautenschlager informa que não serão necessários grandes investimentos para equipar o hospital. “Teremos apenas de contratar duas enfermeiras especializadas nesse tipo de cirurgia. De médicos, já dispomos.” A unidade vai funcionar no 13º andar.
O médico coordenador do projeto, Afonso José Pereira Cortez, assegura que o HSPE tem condições técnicas e mão-de-obra suficientes para efetuar os transplantes, por ser um hospital multidisciplinar, que reúne diversas especialidades, com corpo clínico e equipamentos apropriados.
Ele acrescenta que esse tipo de transplante não depende apenas da hematologia, mas também dos departamentos que cuidam de hemoterapia, moléstias infecciosas, enfermagem e suporte das demais clínicas.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta