Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital de Serrana deve virar referência

Publicidade

Construído há quase dois anos, o novo hospital de Serrana, anexo à Santa Casa, está em vias de ser transformado em referência regional para o atendimento em ortopedia, neurologia e neonatal. O prédio, que está com a infraestrutura completa há 11 meses, não tem equipamentos nem profissionais contratados.

Deixe o seu comentário sobre esta notícia

Tem mais informações sobre o tema? Então, clique

Ontem, segundo o diretor do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Ribeirão Preto, Ronaldo Dias Capeli, foram encaminhadas as documentações da Prefeitura de Serrana para formalização de uma parceria com o Estado, que vai passar a gerenciar o hospital.

“Estamos discutindo tecnicamente com o HC [Hospital das Clínicas]. É um convênio nos moldes do hospital estadual [de Ribeirão], com cotas, com metas de atendimento, em cirurgia”, disse Capeli.

O hospital de Serrana servirá de referência para a região da DRS, que será responsável pelo encaminhamento de pacientes da cidade, de Ribeirão e de mais 24 municípios da região.

O atendimento em ortopedia é considerado pela Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto o grande gargalo da rede municipal. Na administração passada, segundo o então secretário da Saúde Oswaldo Cruz Franco, a espera por uma vaga de internação, tanto para casos clínicos, como cirúrgicos, chegava a ser de até dois dias.

A atual secretária, Carla Palhares, apontou o mesmo problema e indicou a abertura do hospital de Serrana como uma das soluções de médio prazo.

“O hospital será bom não só para Serrana como para toda a região, já que a ortopedia é o grande gargalo da saúde”, disse o prefeito de Serrana, Nelson Garavazzo (PT), que atuou na gestão anterior como secretário de Saúde do município.

Segundo ele, o investimento necessário para a viabilização de 60 leitos no hospital gira em torno de R$ 5 milhões, que deverá ser bancado pelo Estado.

Segundo o diretor da DRS de Ribeirão, não há data para a publicação da permissão de uso do hospital pela Secretaria de Estado da Saúde. “Mas eu acredito que não deva demorar muito”, disse Capeli. Só após essa formalização é que o Estado poderá licitar compra de equipamentos e firmar convênios para contratar os profissionais que vão trabalhar lá.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta