🚀 HIS18 Já conferiu os primeiros palestrantes do HIS? Já são mais de 20! CLIQUE AQUI

Hospital de Curitiba lança campanha de divulgação sobre fibrose cística

Publicidade

No dia 31 de agosto, o Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba lança uma campanha que deve contribuir para o fortalecimento do Dia Nacional de Conscientização e Divulgação da Fibrose Cística, comemorado em 5 de setembro. A campanha é mais uma ação de prevenção realizada pelo hospital reforçando assim seu papel como democratizador de informações. O Hospital Pequeno Príncipe atende atualmente 60 casos de fibrose cística. Paulo Kussek, pneumologista do hospital, coordenou a elaboração de um folder e uma cartilha com informações necessárias para identificação da doença e convivência com a criança portadora. Esse material será encaminhado para todas as unidades de saúde de Curitiba, para as 24 associações filiadas da Associação Brasileira de Mucoviscidose (Abram) espalhadas pelo Brasil e ainda para 971 espaços de educação de Curitiba (Faróis do Saber, Núcleos Regionais de Educação, Centros Municipais de Educação Infantil, Unidades do Piá, Centros de Atendimento Especializados e escolas de ensino infantil e fundamental).
Os professores que trabalham nessas unidades vão receber ainda uma carta com orientações sobre como promover a integração das crianças portadoras de FC no ambiente escolar, respeitando as suas necessidades (ingestão de medicamentos, uso freqüente do banheiro, entre outros), sem lhes causar constrangimento.
A ação acontecerá em parceria com a Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal da Saúde, Sindicato das Escolas Particulares do Paraná (Sinepe), Sociedade Paranaense de Pediatria, Laboratórios Roche e Associação Brasileira de Assistência à Mucoviscidose (Abram).
A fibrose cística ou mucoviscidose é muitas vezes confundida com outros problemas respiratórios o que exige atenção total dos pais. A doença é hereditária, não contagiosa e ainda não tem cura. Estimativas do Ministério da Saúde indicam que, no Brasil, 1,5 mil pessoas sofrem de fibrose cística.

       
Publicidade

Deixe uma resposta