Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospital 9 de Julho faz transmissão de procedimento por videoconferência para os EUA

Publicidade

O Hospital 9 de Julho, de São Paulo, realiza no próximo dia 18, via telemedicina, a transmissão do procedimento de colocação do Balão Intragástrico, ao vivo, para a Cleveland Clinic Florida, considerado o segundo maior centro médico do mundo. A ação, juntamente com as pesquisas brasileiras que comprovam a efetividade do Balão Intragástrico, faz parte de uma iniciativa da Cleveland Clinic para mostrar os resultados da técnica no Brasil, visando a aprovação do procedimento pelo FDA – Food and Drugs Administration. “Geralmente as informações científicas fazem o caminho contrário: dos EUA e Europa para o Brasil. Desta vez, porém, nós é que estamos ‘exportando’ know how para um dos centros mais conceituados na área de criação de novas tecnologias de medicina do mundo”, comenta Dr. Manoel Galvão, gastroenterologista e coordenador da telemedicina do Hospital 9 de Julho.
Uma das vantagens é que o BIB, como é chamado, é um procedimento não cirúrgico que permite o controle efetivo e transitório da obesidade e pode ser realizado em ambulatório, sem complicações, onde o paciente é submetido a uma sedação semelhante ao procedimento de uma endoscopia digestiva. Após duas horas da introdução do balão intragástrico – o que não leva mais de 20 minutos – o paciente pode voltar às suas atividades normais.
A tecnologia de telecomunicações permite a transmissão a distância com alta qualidade e definição de imagens e dados com racionalização de recursos. O Hospital 9 de Julho conta com tecnologia para transmitir, por meio de fibra óptica, imagens e vozes de duas salas do centro cirúrgico para o seu auditório, e daí para qualquer outro ponto com telemedicina no Brasil e no mundo.
As duas salas são equipadas com quatro sinais de vídeo e dois sinais de áudio, sendo uma câmera para mostrar a movimentação da sala, uma no foco cirúrgico, que pode ser operada por um membro da equipe cirúrgica, e mais duas que podem ser utilizadas para transmitir, por exemplo, uma operação videolaparoscópica e uma videoendoscopia simultaneamente, inclusive com a movimentação externa da sala. Os sinais de áudio permitem que o cirurgião tenha contato de voz em tempo real com o auditório ou com o outro ponto da teleconferência.
Os equipamentos instalados permitem ainda o uso em teleconferências com até três pontos de modo simultâneo. Um exemplo prático é a geração de uma teleconsulta de um paciente do Hospital 9 de Julho com serviços de referência no exterior.
A tecnologia utilizada é da Policom, com capacidade de transmissão de até 512KPS com linhas digitais ADSL para até três pontos compartilhados. O auditório do Hospital 9 de Julho foi inteiramente reformulado e preparado com um projeto específico de som e iluminação para atender às necessidades do serviço. No total, foram investidos R$ 300 mil na implantação da telemedicina.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta