Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospitais do RJ devem aumentar oferta de leitos

Publicidade

O Ministério Público Federal enviou recomendação aos hospitais federais do município do Rio de Janeiro para que reservem leitos para pacientes com influenza A (H1N1) – gripe suína – conforme solicitação das secretarias Municipal e Estadual de Saúde. Pelo menos dois leitos de terapia intensiva terão que ser reservados para pacientes, de acordo com pedido feito em abril pelas autoridades sanitárias municipais e estaduais.
De acordo com a recomendação do Ministério Público, os hospitais federais da Lagoa, de Ipanema, Cardoso Fontes, do Andaraí, Servidores do Estado e Bonsucesso deverão até aumentar a oferta de leitos, em caso de necessidade de unidades de terapia intensiva (UTI).
O objetivo da recomendação, segundo os procuradores da República Roberta Trajano, Daniel Prazeres e Marina Filgueira, é garantir o atendimento de todos os pacientes com a nova gripe, como recomendado pelo Plano Nacional de Contingência de Influenza.
Outros estados também estão tomando as devidas providências. No último boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Paraná foi confirmado 180 casos da doença e quatro mortes causadas no estado. Para evitar a transmissão do vírus Influenza H1N1 em locais de aglomeração de pessoas, o Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe-PR) recomendou a prorrogação das férias ou a paralisação das atividades nos estabelecimentos que já iniciaram as atividades do segundo semestre letivo, com retorno previsto para dia 10 de agosto. A data poderá ser adiada se houver necessidade.
Os exames de diagnóstico da doença em pacientes que moram no estado estão sendo realizados pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen-PR), o quarto do país a fazer esse tipo de teste e o primeiro a ser descentralizado. Ontem (29), foram divulgados os primeiros resultados analisados pelo laboratório, de 145 amostras.
Em 16 de julho, o Lacen deixou de enviar à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) as amostras de casos que não são considerados graves. Ao todo, 1.253 exames serão processados pelo Lacen nos próximos dias.
*Com informações da Agência Brasil

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta