Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospitais adotam governança corporativa

Publicidade

O atual momento econômico exige a adoção da governança corporativa por empresas com ou sem interesse na abertura de capital. Essa é a conclusão dos integrantes do painel de Governança Corporativa no último dia do Saúde Business Fórum. O que antes era uma ferramenta para empresas interessadas em IPO (Initial Public Offering), hoje é uma necessidade para qualquer tipo de corporação. ?A Governança Corporativa traz maior retorno para os acionistas, valoriza as ações, facilita o acesso a financiamentos e reduz o custo de capital?, aponta o diretor-presidente da Governance Solutions, Carlos Airton Pestana.
Para o diretor do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), José Luiz Bichetti, o setor de saúde começa a perceber a necessidade de melhorar o desempenho através da adoção de melhores práticas. ?O setor ainda está longe de ter a evolução de outros segmentos, mas começa a seguir por este caminho, impulsionado pelo aumento da competitividade e a necessidade de evolução tecnológica, entre outros fatores?.
Uma das organizações que implantou o modelo com sucesso foi o Grupo Pão de Açúcar. Após enfrentar uma crise que quase o levou à falência na década de 90, o Grupo passou por uma reestruturação societária que afastou a família da presidência da empresa e levou à abertura de capital. ?Com as mudanças estruturais, houve um ingresso de R$1,03 bilhões na Companhia Brasileira de Distribuição (CBD) e a empresa se constituiu como a maior varejista do país, com 16% de market share?, conta a conselheira do Grupo, Maria Silvia Bastos Marques.
Os Laboratórios Fleury são o exemplo de que empresas de capital fechado também podem se beneficiar do modelo de governança corporativa. ?Apesar de ser uma empresa de capital fechado, optamos por criar um Conselho Administrativo e uma Diretoria com profisionais do mercado?, revela o presidente do Conselho, Aparecido Pereira.
Na sétima geração de médicos-sócios, o Fleury possui hoje 17 unidades em São Paulo e Campinas, uma no Rio de Janeiro e uma em Brasília, totalizando 900 mil clientes.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta