Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Homeopatia ajuda no combate à gripe A

Publicidade

Nesta temporada de gripe A, como a homeopatia pode contribuir para reduzir as complicações da doença? De acordo com o professor e coordenador da Residência Médica em Homeopatia da UNIRIO, o médico Francisco José de Freitas, as pessoas tratadas por esse método estão prevenidas contra a gripe A e a gripe comum, assim como outros problemas respiratórios, por exemplo. O especialista informa que a Homeopatia apresenta resultados satisfatórios inclusive no controle da síndrome respiratória aguda – a complicação da gripe A.

“O tratamento homeopático é individualizado – o que possibilita prevenir e tratar a doença com eficácia. Na avaliação médica, o homeopata prescreve os medicamentos de acordo com o estado da pessoa. Se o paciente que está em tratamento homeopático chegar a pegar a gripe A, terá os sintomas mais brandos por estar com o seu organismo mais equilibrado e apto a reagir a qualquer tipo de invasão nociva”, explica Freitas.

De acordo com a diretora técnica da rede de farmácias de manipulação Quintessência, Maria Cristina Ferreira Silva, eles estão recebendo prescrições médicas principalmente com os bioterápicos Aviarium e Influenzinum e os homeopáticos Bryonia, Gelsemium, Antimonium tartaricum, Aconitum, Bellabona e Baptisia. “O Influenzinum, por exemplo, é produzido a partir do vírus Influenza. Como remédio homeopático, ele passa pelo processo de dinamização (diluição e agitação), de acordo com as diretrizes da Homeopatia”, explica a farmacêutica magistral da Quintessência. “As doses e combinações devem ser prescritas por homeopatas com o objetivo de aumentar a resistência de cada paciente ao vírus, seja como prevenção quanto para o tratamento da doença”, completa o médico Francisco Freitas. As pessoas podem buscar o tratamento homeopático também pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

“É importante esclarecer que diante de epidemias, a homeopatia pode usar fórmulas para a população, chamadas de Gênio Epidêmico, que significa identificar os medicamentos homeopáticos indicados conforme as características clínicas da epidemia. Entretanto, vale ressaltar que quanto mais individualizado o tratamento, a eficácia será melhor”, explica Freitas.

Os medicamentos homeopáticos podem ser usados por pessoas de todas as idades, inclusive grávidas, idosos e crianças. Não apresentando contraindicações, devem ser prescritos por um homeopata, pois este é o profissional capacitado e conhecedor dos fundamentos da Homeopatia.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta