HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Já são +1.800 profissionais! Clique aqui

HIS: gestão hospitalar efetiva para instituições de pequeno e médio porte

Publicidade

Com o avanço da tecnologia e, consequentemente, a grande circulação e o compartilhamento de informações, as novidades e atualizações de ponta já estão presentes no dia a dia de muitas empresas, garantindo inúmeros benefícios aos adeptos. No setor da saúde não é diferente, já que muitas instituições aderiram aos sistemas de soluções integradas. Exemplo disso é o software de gestão hospitalar – HIS (Hospital Information System), que está em ascensão em instituições de pequeno e médio porte, proporcionando melhorias aos pacientes, profissionais de saúde e, também, ao estabelecimento.

Em um ambiente hospitalar é necessário que ocorra alta produtividade e atendimento seguro. “Para viabilizar a alta performance da unidade, a melhor solução é incorporar à rotina da instituição um sistema que integre ferramentas de todos os setores, como o HIS. O software de gestão hospitalar foi desenvolvido para acompanhar o crescimento da instituição de saúde, tanto na quantidade de demandas, como na parte financeira”, analisa Roberto Ribeiro da Cruz, CEO da Pixeon.

A utilização das soluções tecnológicas assegura a efetividade da organização, garantindo o melhor uso de equipamentos, de prescrições de medicamentos e de prontuários de entrada ou alta do paciente, o que traz benefícios para todos os envolvidos. “A fim de auxiliar o gestor hospitalar, o HIS possibilita analisar e entender os gastos, reduzir a taxa de glosa, otimizar o faturamento e monitorar a capacidade de atendimento, assim como a disponibilidade de leitos. Estas análises garantem ao gestor hospitalar a possibilidade de avanço em seu negócio e o acompanhamento diário de toda instituição”, comenta Cruz.

Além das vantagens para as instituições, o HIS também proporciona melhorias na vida do profissional de saúde e do paciente, pois promove maior assertividade e segurança para ambos. “Por meio do HIS, as informações compartilhadas no PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente), por exemplo, possibilitam ao profissional acessar o histórico do paciente, rever exames ou prevenir interações medicamentosas”, finaliza o CEO da Pixeon.

       
Publicidade

Deixe uma resposta