Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hemocentro do Hospital São Paulo promove evento para fidelizar doadores

Publicidade

O Hemocentro do Hospital São Paulo, ligado à Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), está mais uma vez pedindo a solidariedade das pessoas para abastecer seus estoques de sangue. Para isso, irá promover um evento especial no próximo dia 25 de novembro, Dia Internacional do Doador. Entre os objetivos estão a captação e fidelização de novos doadores. O Hemocentro pede ainda o apoio da imprensa no sentido de divulgar e promover campanhas que estimulem as pessoas a doar sangue. A situação do Hemocentro do HSP – que dificilmente fica próxima da ideal – se agrava mais ainda em períodos de férias, quando as doações caem em 50%, justamente na época em que há um aumento considerável no número de acidentes e dos índices de violência, informa a Assessoria de Imprensa da Unifesp.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, o ideal é que 5% da população doe sangue pelo menos uma vez ao ano. No Brasil, essa taxa é de apenas 2% – que representa pouco mais de três milhões de pessoas. Entre os motivos para o baixo índice de doadores está justamente o desconhecimento sobre a importância do ato.
Mesmo com todo o avanço da medicina, ainda não existe um substituto para o sangue humano, utilizado em diversos tipos de paciente, dos acidentados aos cardíacos, passando pelos hemofílicos e qualquer um que se submeta a uma cirurgia com risco de sangramento. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, doar não afina nem engrossa o sangue. A quantidade padrão doada (450ml) é quase totalmente reposta pelo organismo 24 horas após a doação.
Segundo relatório da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), 41% das bolsas de sangue vêm de voluntários. A maior parte – 59% – é doada por pessoas que querem ajudar um parente ou amigo. A pesquisa mostra ainda um ponto importante: raramente os doadores voltam ao hemocentro depois da doação. Essa falta de regularidade provoca a inconstância nos estoques de sangue. Para minimizar esse problema, uma das saídas seria a fidelização do doador, ou seja, conscientizar a população sobre a importância da doação, criando mecanismos para que as pessoas doem sangue com regularidade.
Empresas
Para tentar amenizar as sucessivas crises de abastecimento, o Hemocentro do HSP tenta sensibilizar empresas a estimularem seus funcionários a doarem sangue. A idéia é que o incentivo à doação também seja visto como responsabilidade social, um conceito bastante disseminado e valorizado atualmente em grandes organizações. A inspiração veio de um projeto da Drogaria São Paulo que, só em janeiro, incentivou a vinda de 200 de seus funcionários ao Hemocentro do HSP. O serviço social do Hemocentro do Hospital São Paulo está interessado em formar outras parcerias como essa, inclusive com a possibilidade de irem até as empresas interessadas para fazer coleta, desde que o ambiente ofereça condições adequadas.
O posto de coleta do Hemocentro do Hospital São Paulo funciona na rua Botucatu, 620, Vila Clementino, zona sul da cidade, próximo à estação Santa Cruz do Metrô. O atendimento é feito de segunda a sábado, das 8h às 17h. Informações: (11) 5539-2804 / 5539-7289. Há convênio com o estacionamento Lummy Parking – Rua Napoleão de Barros, 737.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta