✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Gustavo Campana fala sobre GeneOne, lançamento da DASA

Publicidade

Conversei com Gustavo Campana, Diretor Médico da DASA, sobre o lançamento da marca GeneOne e seus impactos na medicina diagnóstica com foco em genômica.

Nos últimos anos, com a presidência da companhia nas mãos de Pedro Bueno, a organização focou em três pilares estratégicos: eficiência operacional, excelência no atendimento e qualidade médica. Tudo isso pensando em longo prazo e na sustentabilidade do grupo.

Nessa perspectiva de investimentos a longo prazo, a marca GeneOne está sendo lançada como braço de genética do grupo.

A GeneOne vem com a estrutura de todos os laboratórios da DASA e começa sua operação alocada em 14 marcas, como SalomãoZoppi, Delboni e Alta e com capacidade instalada de 1500 exames por mês. Dentre os 240 milhões de exames anuais que o grupo realiza por ano, o número é pequeno, mas abre portas para um novo olhar da medicina diagnóstica avançada no Brasil.

Para operacionalizar com alta qualidade e alta velocidade de análise, o grupo optou por fazer parcerias estratégicas com empresas internacionais. Campana cita a relação com a empresa suíça Sophia Diagnostics , responsável inicial pela expertise em análise de dados e com relevância mundial para a área.

Os três focos iniciais da GeneOne estão voltados para doenças raras, oncogenética e  cardiogenética. Em planos de expansão, ainda foram citadas as verticais de neurologia e fertilização in vitro.

Os planos de instalação operacional englobam a estratégia store in store, ou seja, instalações dentro de laboratórios da DASA onde a companhia já está instalada, além de laboratórios próprios em praças onde o grupo não tem operação já estabelecida. Campana ainda cita uma operação online: o uso de e-commerce para análises com amostra swab .

Toda a construção de time para o lançamento da nova marca envolve desafios novos relacionados a estruturas de inovação. No corpo clínico, por exemplo, teremos três verticais:

Desenvolvimento de testes: com foco em pesquisa;

Análise de dados: trabalho pautado na avaliação e criação de padrões, geração de inteligência e diagnóstico;

Relacionamento com o prescritor: equipe pensando em assessoria genética desde a fase pré-analítica, com o auxílio em relação ao portfólio de exames, até a fase de análise de dados realmente.

Segundo Campana, o mercado de exames genéticos cresceu bastante nos últimos anos em todo o mundo e é uma das áreas de maior evolução dentro da medicina. O Brasil ainda conta com um grande espaço para desenvolver a área de genômica e tem potencial para se tornar referência em todo o mundo.

Com certeza, teremos novidades na nova empreitada da companhia.

       
Publicidade

Deixe uma resposta